Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

 

(Saulo Machado)

Saulo Machado sexta feira 15 08 2014.

15 de Agosto de 2014



"Transformai uma árvore em lenha que ela arderá; mas, a partir de então, não dará mais flores nem frutos." (Rabindranath Tagore)


Lembrou o parquinho

O vereador Arilton Costa do PP de Araranguá lembrou esta semana na câmara o parquinho infantil que havia na praça Hercílio Luz. O parquinho foi retirado, desde quando teve início a primeira etapa da reforma da praça ainda na administração anterior. Andou, virou, mexeu, a primeira etapa da obra foi concluída, mas o parquinho infantil não retornou. Excelente a lembrança do vereador.

Não seguiu

Ainda sobre a praça, o projeto de reforma total da praça parece que ficou esquecido. Ninguém mais fala sobre o assunto, que seria de vital importância para que fosse criado um local de lazer para a população. Na segunda etapa estavam previstos a demolição dos banheiros atuais, a construção de um quiosque, com banheiros, que seriam públicos, uma concha acústica, e a discussão sobre a localização da atual biblioteca municipal, que hoje é no centro da praça e já foi um coreto.

LDO

A primeira reunião para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias e o orçamento da prefeitura de Araranguá, obteve boa participação da população. O secretário de finanças, Valdelir Cesconetto, deu início a discussão com as comunidades deverá cumprir um cronograma de reuniões. Na verdade a administração municipal surfa nas boas águas do programa Fala Araranguá, que ouviu as comunidades no ano inicial da administração e vem cumprindo as promessas de obras que foram assumidas. O orçamento para 2015 é estimado em R$ 120 milhões.

Falta energia elétrica

Araranguá e região vivem um momento delicado em relação a energia elétrica. Falta qualidade e quantidade para abastecer nossas cidades e suas indústrias. Araranguá vem sofrendo com constantes cortes no fornecimento de energia, localizados nos bairros ou centro da cidade. Alguns bairros da cidade já ficaram sem energia elétrica de um dia para o outro, mais parecendo que a oferta de energia não é suficiente e a CELESC, desliga para manter o resto da cidade abastecida.

Vergonha

Outra vergonha é o 0800 que a CELESC coloca à disposição dos consumidores. Você liga e quem atende, quando atende, não sabe nem mesmo onde fica Araranguá, muito menos o bairro onde você reside. O gerente local Jalder Dordete, nada pode fazer, uma vez que várias funções que eram de sua alçada, não são mais. Bons tempos aqueles em que a gente atravessava a praça Hercílio Luz, conversava com o Mário da Telesc e resolvia os problema de telefonia. Da mesma forma, andando um pouco mais se chegada a CELESC, onde o Jalder resolvia. Hoje, a energia sobre de preço, mas você fica sem atendimento. Nem o telefone é mais atendido em Araranguá, uma vergonha.

Protesto

A Rádio Araranguá AM tem sofrido com os cortes que ocorrem, ou na Avenida Getúlio Vargas, onde ficam os estúdios, ou no Bairro Coloninha, onde ficam os transmissores. Em qualquer das duas opções, a emissora fica fora do ar, causando uma série de transtornos e prejuízos. Ante a situação a direção da emissora enviou mensagens a direção da CELESC pedindo providencias. A mesma mensagem foi enviada a todos os deputados estaduais a mesa diretora da Assembleia Legislativa e ao governador do estado Raimundo Colombo.

Como investir?

Na semana que passou as Lojas Havan na anunciou uma nova unidade em Araranguá, mas com novos investimentos chegando, sem que a energia acompanhe o desenvolvimento da cidade, fica impossível acreditar que a situação vai melhorar. Estamos em plena campanha eleitoral e os políticos deveriam lembrar que para desenvolver a região mais pobre de Santa Catarina, energia em quantidade e com qualidade é fundamental.

Absolvido

O presidente da câmara de vereadores de Araranguá Ozair da Silva, o banha, foi absolvido esta semana, num processo por desacato a autoridade e tentar impedir uma prisão. O caso aconteceu há dois anos atrás, quando após uma briga numa comunidade do interior a PM foi chamada e levou um cidadão preso. Na época banha tentou impedir o trabalho da PM alegando que estava no exercício de sua profissão de advogado. A defesa foi feita pelo doutor Giancarlo Soares de Souza, que também é vereador na câmara de Araranguá.

No interior

Depois do sucesso da terceira Expofeira da Agricultura Familiar Caminho dos Canyons, o secretário municipal do Interior, Maureci Raul Rodrigues, investe na recuperação de estradas do interior do município. A manutenção e revitalização da Estrada Geral do Campinho, que integra as comunidades de Operária, Santa Catarina, Morro do Pronto, Espigão, Santa Rita, Campinho, Sanga da Areia e Taquarussú, foram beneficiadas.

Inauguração

Acontece hoje as 19h30min, a inauguração da rede de abastecimento de água para as comunidades de Itoupaba e de Taquaruçú. A solenidade ocorre no salão capela da comunidade de Itoupaba. O investimento total é de R$ 128 mil com recursos próprios do SAMAE e beneficiará cerca de 85 famílias.

Cobradores de volta

As empresas União e Viação Cidade de Araranguá devem contratar cobradores para atuar em suas linhas. Decisão neste sentido foi expedida pela juíza do trabalho Sandra Silva dos Santos. A juíza concedeu antecipação de tutela, que havia sido pedida pelo ministério público do trabalho. A determinação da justiça é de que as duas empresas voltem a contratar cobradores, que, no aso das linhas urbanas atendidas pela Viação Cidade, foram substituídos pelas catracas com cartões. As duas empresas haviam sido denunciadas pelo ministério público, porque não concediam integralmente intervalo inter jornada e exigiam que os motoristas acumulassem a função de cobrador.

Entenda o caso

Quando a empresa Viação Cidade decidiu implantar a cobrança eletrônica com cartões e demitiu todos os cobradores, houve forte manifestação de sindicalistas do setor em Araranguá, quando até chegou a haver enfrentamento no terminal urbano da cidade. Foi no mesmo dia em que a câmara de vereadores de Araranguá aprovou uma lei que exigia o retorno dos cobradores, o que a empresa não atendeu e entrou na justiça. Na época, o argumento da assessoria jurídica das duas empresas era de inconstitucionalidade da lei aprovada. Agora a decisão da justiça determina o retorno dos cobradores, em 90 dias, sob pena de multa de R$ 80 mil a cada ônibus conduzido por motoristas, sem cobradores, e multa de R$ 10 mil, caso a empresa não impeça a jornada normal de trabalho sem prorrogação.

Imbróglio

A julgar pelo que já ouvimos da assessoria jurídica das duas empresas e da empresária Dinoraide Pereira, a empresa Viação Cidade deverá abandonar as linhas urbanas de Araranguá. Na época o argumento é de que a administração municipal não concedia aumento das passagens, e que com o preço atual a empresa não teria condições de manter o funcionamento. Outro dado que não pode ser esquecido, é que a empresa está atuando em Araranguá de forma precária, ou seja, sem contrato, que terminou, e a administração não renovou. A intenção é realizar uma concorrência pública para definir novas linhas e regras para o transporte coletivo, mas nada ainda saiu do papel. Assim, não é preciso ser adivinho, para saber que a empresa vai recorrer da decisão, e pode paralisar o atendimento das linhas.

Previsão do tempo

Ronaldo Coutinho

Ouvir

Sua reportagem

Tem uma reportagem? Uma notícia de última hora? Envie para a Rádio Araranguá.

Envie sua reportagem

Colunistas

Repórter 1290

Por Lucas Casagrande

Acessar

Policial

Por Karin Mariana

Acessar

Esportiva

Por Jairo Silva

Acessar

Política / Geral

Por Saulo Machado

Acessar