Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

 

(Lucas Casagrande)

Os cortes chegaram na educação

29 de Julho de 2015

O governo federal anunciou cortes em investimentos importantes. A princípio seriam obras que ainda não tinham sido conveniadas que não receberiam os recursos. Mas os cortes foram mais longe e mais profundos. Serviços que estão sendo realizados estão sendo paralisados. É o caso do curso de ciências contábeis, oferecido pela UFSC/UAB, na modalidade a distância em Araranguá.

A informação se tornou pública nesta quarta-feira, 29, quando chegou a informação de um ofício assinado pelo coordenador do curso, Prof. Dr. Luiz Felipe Ferreira, solicitando a suspensão das atividades do curso, mesmo que os alunos já tenham cursado alguns semestres – o ofício relata que havia formatura marcada para o segundo semestre de 2015.

Após este ofício, um outro ofício assinado pela reitora da UFSC, Prof. Dra. Roselane Neckel, cobra do ministério da educação repasses não realizados para a manutenção dos cursos na modalidade a distância. Segundo este ofício 2.658 alunos, de 16 cursos, em 40 polos serão prejudicados. O ofício ainda demonstra que há uma insatisfação dos coordenadores de cursos com a precariedade do serviço prestado pela falta de recurso.

Na realidade, os coordenadores estão cobertos de razão. Estão cobrando estrutura para prestar um serviço de qualidade aos alunos. Para oferecer educação pública, gratuita e de qualidade, como reza a Constituição Federal. Para isso, precisam de material didático, investimentos em equipamentos, enfim, precisam custear a educação pública. Ao que parece, os cortes atingiram onde não era para atingir, chegaram na educação. E os alunos?

Ainda a UFSC

Como os cortes já atingiram a educação e a própria Universidade Federal de Santa Catarina, é imprescindível perguntar: e o curso de medicina no campus Araranguá? Já foi adiado por mais um ano o seu início. Será que não exige uma atenção ainda mais especial?

Natal Verão 2015

Já tem uma pré-programação o Natal Verão 2015. Esta semana, a primeira reunião foi realizada entre várias secretarias para discutir o evento. Alguns detalhes já foram divulgados. Por exemplo, a iluminação deve ser ampliada (ainda não se sabe o quanto) e será inaugurada no dia 29 de novembro. O Papai Noel deve chegar pelo rio Araranguá no dia 13 de dezembro. Outra proposta interessante apresentada, é a de criar um concurso entre as comunidades de melhor presépio comunitário. A ideia é que com este concurso as comunidades participem mais do evento.

A vinda de Eduardo Moreira a região

O início do mês de agosto deve marcar a passagem do vice-governador e presidente licenciado do PMDB, Eduardo Pinho Moreira, na região. Moreira vem a região com duas missões principais: tentar unificar o partido e preparar a vinda do governador Raimundo Colombo a região, para cumprir com o ciclo de palestras que está realizando por todo o estado. Se cumprir a primeira, a segunda fica fácil. O problema está realmente na primeira missão.

Um dos principais conflitos regionais será Mota x Carlessi. A situação que aflorou nas eleições ainda não amenizou. Vários já foram os intermediários da paz, mas que até agora não obtiveram sucesso. O próximo a tentar a aproximação será o próprio vice-governador, que terá que dar uma explicação a mais: a nomeação de Marco Antonio Mota, o Motinha, na gerência de planejamento do Iprev.

Previsão do tempo

Ronaldo Coutinho

Ouvir

Sua reportagem

Tem uma reportagem? Uma notícia de última hora? Envie para a Rádio Araranguá.

Envie sua reportagem

Colunistas

Repórter 1290

Por Lucas Casagrande

Acessar

Policial

Por Karin Mariana

Acessar

Esportiva

Por Jairo Silva

Acessar

Política / Geral

Por Saulo Machado

Acessar