Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

 

(Saulo Machado)

Saulo Machado quarta feira 03 02 2016.

03 de Fevereiro de 2016

Saulo Machado quarta feira 03 02 2016.

“O otimismo sozinho, não resolve nada. Sua vida só vai melhorar, com otimismo e uma boa dose de atitudes”.

Na assembléia

O governador do estado Raimundo Colombo esteve ontem na Assembleia Legislativa, onde participou da abertura dos trabalhos no legislativo neste ano de 2016. O governador, que esteve em Brasilia esta semana, onde participou do encontro dos governadores, chegou com o discurso afinado. Já avisou que não haverá aumento salarial este ano para nenhuma das categorias dos servidores públicos. Argumenta que a queda de arrecadação, não permite aumentos. Disse que uma equipe do governo está examinando cada pasta do governo, para analisar possíveis cortes. O aluguel de veículos, é um dos contratos que será revisto.

Vão ficando

O governador admite que não é bom ter que admitir, que alguns contratos firmados a alguns anos atrás, foram ficando, sem que se examinasse a fundo, a necessidade da continuidade. Agora, em período de vacas magras, tudo, será revisto.

Sem medo

Sobre a possibilidade de reação de servidores, com greve, devido ao anuncio de que não deverá haver aumento salarial, o governador foi taxativo. “Estamos vivendo um momento muito difícil e o que eu espero é que todos entendam que sacrifícios precisam ser feitos. Não quero aumentar impostos, estou cortando o que posso nos gastos do governo, e a conta é simples, se existe queda na arrecadação, não existe a possibilidade de repassar aumento”. O governador citou ainda a situação de outros estados em que os salários estão sendo parcelados, como o Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, pedindo que os servidores observem o que acontece nestes estados em que a situação é mais difícil.

Na mesma linha

Em Araranguá o prefeito Sandro Maciel trabalhou na mesma linha em entrevista concedida ontem aqui no programa. Questionado sobre o acordo coletivo de trabalho dos servidores, o prefeito praticamente descartou qualquer possibilidade de aumento salarial. Deixou claro, que o que ficou do acordo do ano passado já foi repassado a folha de pagamento deste mês de janeiro. O prefeito disse estar fazendo um esforço concentrado para manter a folha de pagamento em dia e que continua demitindo cargos de confiança, com poucas recontratações.

Protesto

A greve do setor da aviação paralisa o aeroporto de Florianópolis. Na capital do estado, a exemplo de outras capitais, a paralisação será por 12 horas. As principais empresas aéreas anunciaram que liberarão a remarcação de passagens e farão o reembolso integral de bilhetes, após o anúncio de paralisação dos aeroviários e aeronautas marcada para esta quarta-feira em 12 aeroportos do país, a situação deve ficar complicada para quem precisa viajar.

Aval

Conforme já era esperado, a executiva do PMDB de Araranguá deu aval para que o empresário Cesar Cesa assuma a Agencia de Desenvolvimento Regional de Araranguá. O cargo foi oferecido a Cesar pelo deputado estadual Manoel Mota e teria o aval do vice governador Eduardo Moreira. Mesmo não precisando consultar o partido sobre aceitar, ou não o cargo, César preferiu obter o aval, até para que não reste qualquer constrangimento em relação a situação dentro do partido em Araranguá. O desconforto fica por conta do colegiado do PMDB do vale do Araranguá que ainda não desistiu de emplacar o empresário Luis Pereira de Sombrio no cargo. Mas, o comentário ontem na reunião é de que para César assumir, precisa apenas marcar a data da posse.

R$ 8 milhões

Ao anunciar ontem aqui no programa investimentos da ordem de R$ 8 milhões no setor de turismo e infra - estrutura de turismo, dinheiro do governo federal, o prefeito Sandro Maciel afirmou que o projeto de revitalização do calçadão está incluído e deve sair do papel. Mal o prefeito falou e já começaram vozes levantando questionamentos, como as árvores, o peti pavê, enfim, já querendo impor dificuldades, como a realização de audiência pública etc.

Olhar para traz

Se olharmos pelo retrovisor, vamos constatar que vozes se levantaram contra obras como o prolongamento da Avenida XV de Novembro, contra o asfalto da Amaro Pereira, contra a abertura da Barra do Rio Araranguá, contra a revitalização da praça Hercílio Luz, porque árvores foram cortadas, contra a penitenciária sul, enfim, somos sempre contra tudo o que possa ser feito para melhorar a nossa qualidade de vida. Prefeitos anteriores, tomaram decisões e realizaram as obras que julgaram importantes para a cidade. Se o prefeito Sandro Maciel ficar ouvindo as mesmas vozes, não fará a obra do calçadão e nenhuma outra que pretenda fazer. Tal qual como já aconteceu em relação a outras obras, vamos perder o dinheiro, que irá para outras cidades, onde os cidadãos não perdem tempo discutindo o óbvio, e onde querem receber os benefícios.

Previsão do tempo

Ronaldo Coutinho

Ouvir

Sua reportagem

Tem uma reportagem? Uma notícia de última hora? Envie para a Rádio Araranguá.

Envie sua reportagem

Colunistas

Repórter 1290

Por Lucas Casagrande

Acessar

Policial

Por Karin Mariana

Acessar

Esportiva

Por Jairo Silva

Acessar

Política / Geral

Por Saulo Machado

Acessar