Preso terceiro suspeito de envolvimento com “Roubo em Malote” em Maracajá

Preso terceiro suspeito de envolvimento com “Roubo em Malote” em Maracajá

Jovem de 19 anos tinha dois mandados de prisão, por Roubo e por Tráfico de Drogas. As Polícias Civil e Militar de Araranguá prenderam na tarde desta terça-feira, dia 14, em Criciúma, o terceiro suspeito de participar de dois roubos no município de Maracajá, praticados em janeiro e julho deste ano. O jovem, de 19 anos, era apontado como um dos responsáveis por organizar os crimes de “Roubo de Malote”.

Ele também estava foragido desde o final de julho, após ter sua prisão preventiva decretada por envolvimento com tráfico de drogas. O suspeito, morador de Araranguá, foi identificado em investigação realizada pela DIC de Araranguá, Delegacia de Maracajá, com o apoio da Polícia Militar, que apurou os crimes de roubo ocorridos em Maracajá e que resultaram na prisão de outros dois suspeitos no início do mês.

Na época, o suspeito não foi localizado e já era considerado foragido, existindo um Mandado de Prisão em aberto por Tráfico de Drogas. O Delegado Jair Pereira Duarte, Coordenador da DIC, representou pela prisão preventiva do jovem, sendo o pedido atendido pelo Poder Judiciário. Desde então, as investigações foram intensificadas, com a localização de seu atual paradeiro, na cidade de Criciúma.

Conforme o delegado Jair Pereira Duarte, na tarde desta terça-feira, dia 14, foi montada uma operação entre os policiais da DIC e do do 19º BPM da Polícia Militar de Araranguá, com o apoio da PM de Criciúma, que resultou na prisão do suspeito. Em buscas em seu apartamento, foram apreendidas porções de maconha.

No final do mês de julho, o jovem fugiu de uma abordagem da Polícia Militar que resultou na apreensão de 22 kg de maconha que estavam sendo transportadas em um veículo para Araranguá. O motorista do carro foi preso em flagrante e, no mesmo procedimento policial, foi representado pela prisão preventiva do jovem. Desde 31 de julho ele era procurado pela polícia.

Fonte e Fotos: Divisão de Investigação Criminal de Araranguá/Por Jairo Silva.