Economia A dedicação do menino que carregava caminhões e hoje é um empresário referência no setor imobiliário 

A dedicação do menino que carregava caminhões e hoje é um empresário referência no setor imobiliário 

10/07/2024 - 09h14

No programa 95.5 Entrevista da Rádio Araranguá, apresentado por Gregório Silveira, o empresário do setor imobiliário Marcelo Silva compartilhou detalhes de sua inspiradora trajetória de sucesso.

Marcelo Silva iniciou no mercado de trabalho muito cedo, aos 13 anos, na loja de materiais de construção do pai. O trabalho era árduo, carregando caminhões para entregas. Ele atuou nessa função por dois anos, até o fechamento da empresa. Em seguida, trabalhou na Relojoaria do Juca, com o tio, onde permaneceu por cinco anos. Durante esse período, Marcelo começou sua jornada acadêmica no curso de administração, mas migrou para o direito após dois semestres.

“Comecei tudo muito cedo. Meu pai era empresário e desde novinho me trouxe para perto para me ensinar como funciona o trabalho. Da parte da minha mãe, os esforços eram para que eu estudasse. Caí na realidade muito jovem e isso moldou meu caráter hoje, porque mesmo meu pai tendo condições, sendo empresário, ele me colocava para trabalhar no pesado. Apesar de ter iniciado nos estudos com a administração, foi no direito que me encontrei”, destacou.

Conciliando trabalho e estudos, em 2002, Marcelo recebeu uma proposta que mudaria sua vida: Paulo Robaski o convidou para trabalhar com o consórcio Rodobens em Criciúma. Essa oportunidade foi um divisor de águas, onde aprendeu muito sobre vendas e empreendedorismo.

“Para mim, o Paulo foi um pai na carreira profissional. Essa oportunidade, foi meu ponta pé inicial para entrar no mundo das vendas e relações com as pessoas. Na época, tive que sair da casa dos pais e me mudei para Criciúma. Foi um verdadeiro divisor de águas, visto que não havia ninguém para me ajudar. Precisei lidar com a vida de frente”, relembrou.

Em Criciúma, Marcelo prosperou e investiu em seu futuro profissional, incluindo cursos de aperfeiçoamento e networking no mundo empresarial. Em 2009, formou-se em direito, mas o espírito empreendedor já era uma marca presente. Ele abriu um escritório de corretor de imóveis e representação do consórcio Rodobens em Araranguá, embora ainda não atuasse na construção.

“Quando saí da zona de conforto, minha vida mudou. Dado momento, surgiu a oportunidade de expandir a representação do consórcio em Araranguá. Foi onde voltei para a cidade e tive a ideia de conciliar o consórcio com a imobiliária. Tirei meu CRECI e comecei a empreitada. Entretanto, observei que o que me gerava mais lucro era a corretagem”, explicou.

Em 2010, Marcelo direcionou seu foco para o ramo imobiliário, investindo na construção de casas pelo programa Minha Casa Minha Vida. Hoje, com 15 anos no setor, trabalha com todos os tipos de imóveis, desde o segmento popular até alto padrão. Uma marca significativa está prestes a ser alcançada: a entrega de 500 casas.

“Foi nesse momento que me direcionei. As dificuldades sempre aconteceram, mas tive a sorte de começar forte no setor. São muitos os empreendimentos realizados durante esse tempo. Atuamos em todos os setores, desde o programa do governo federal, até casas de alto padrão. Temos nossa meta e vamos chegar na marca de 500 casas entregues. O grande segredo do sucesso é nunca desistir. O vendedor precisa ser insistente, enquanto não levar o não do cliente; a venda não está perdida”, concluiu.