Segurança Cresce o número de queimaduras por águas-vivas na região: saiba o que fazer

Cresce o número de queimaduras por águas-vivas na região: saiba o que fazer

05/02/2024 - 13h40

No período de verão, todos os caminhos levam à praia. Sendo uma época quando a maioria das pessoas está de férias, a única preocupação é aproveitar e curtir o descanso. Entretanto, a segurança não pode descansar. Medidas importantes com respeito ao mar, precisam ser respeitadas pelos banhistas.

Com isso, o Major Jihorgenes Luciano Borges, Comandante da 3ª Companhia de Bombeiros Militares, ressaltou a grande quantidade de atendimentos realizados durante essa época do ano. “Nosso carro chefe em ocorrências é o pré-hospitalar, serviço oferecido pela nossa ambulância. Em janeiro, foram quase 400 atendimentos na Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc). Tivemos poucos afogamentos e resgastes”.

Preparação

O major ressalta que a preparação para receber os banhistas nessa época do ano, acontece muito antes da Temporada de Verão. “Nossa preparação começa muito antes da temporada. Existe toda a parte de logística, que se refere a nossos equipamentos e postos, que precisam ser organizados. A parte mais difícil, se trata do pessoal. Não conseguimos colocar efetivo militar em todos os postos guarda-vidas. Realizamos esse trabalho através de guarda-vidas civis. É realizado um curso, com pré-requisitos, onde esses civis têm a oportunidade de ingressar nesse trabalho”.

Cuidados

Jihorgenes explica que a maioria dos casos de afogamentos, ocorrem quando o cidadão não respeita as normativas. “Em nossa região, tivemos a infelicidade de registrar um afogamento. A população precisa ter a consciência de autoproteção. Não existe necessidade nenhuma de se colocar em risco. É de extrema importância, o cidadão respeitar a sinalização. Muitos casos acontecem, quando o indivíduo procura uma área desguarnecida para realizar sua prática, seja nadar ou pescar”.

Projeto Golfinhos

Pensando em conscientizar a criançada, o Corpo de Bombeiros Militar realiza o Projeto Golfinhos, nas escolas, onde é oferecido todo um conhecimento do mar, para prevenir os pequenos. “É um projeto muito bacana que nasceu na praia. Durante a temporada de verão a gente realizava. Dessa vez, pensamos diferente. Realizamos o projeto nas escolas, para que antes da criança ir para o período de férias, ela já possua o conhecimento básico para esse período. Levamos o curso para todos os municípios do batalhão”.

Queimadas

Com o aumento do calor, casos de queimadas vem se tornando mais frequentes. Com isso, o major orienta a população a se prevenir, realizando sempre a manutenção de sua instalação elétrica. “Temos muitos problemas de incêndio, seja em vegetação, lixo e casas. O cidadão precisar ficar em alerta. Qualquer descuido pode gerar um incêndio. Principalmente problemas de instalação. Existe uma necessidade das pessoas se prevenirem, buscar uma fiscalização mais afunda, para não ter problema durante esse período”.

Acidente com água-viva

Casos de acidentes com água-viva, registram um grande volume nessa época do ano. Sendo assim, Jihorgenes orienta os banhistas sobre os cuidados e práticas, após o acidente. “Temos percebido um grande aumento de casos. Nessas situações, existem práticas que não podem ser realizadas, como passar areia, esfregar toalhas e panos, não passar água doce, creme dental e não urinar em cima”.

“Quando se tem o contato, o cidadão deve ir até a água do mar sem esfregar. Caso não haja o alívio, procure imediatamente um posto guarda vidas. Os postos dispõem de vinagre, o que é um antídoto para essas situações. Em caso de permanecer o problema, deve ser procurado uma unidade hospitalar”, acrescentou.