Geral Do Manhoso, ele vinha a cavalo estudar no Centro de Araranguá

Do Manhoso, ele vinha a cavalo estudar no Centro de Araranguá

23/10/2023 - 00h17

Estar afetivamente ligado aos pais, mesmo tendo nascido lá em abril de 1945, ao ponto de emocionar-se quando ambos são mencionados, é um forte sinal da personalidade deste araranguaense que foi nosso convidado na sexta-feira, dia 20, no programa 95.5 Entrevista.

Filho de agricultores e comerciantes, Ênio Rosa de Souza tem orgulho em dizer que é da comunidade de Manhoso, onde morou até os 12 anos de idade. Ele recorda que depois de terminar o ensino fundamental da comunidade, motivado pelos pais, deu sequência aos estudos. Mas para isso, precisava se deslocar a cavalo para o Centro de Araranguá. “Eu saía de casa às cinco horas da manhã para chegar no horário no Colégio Nossa Senhora Mãe dos Homens.”, relembra.

Sua bela trajetória de vida serve de inspiração para muitas pessoas. Formado em engenharia civil pela Universidade Federal de Santa Catarina, foi responsável por empresas que se tornaram referências na região Sul: a Soenge engenharia, a Soen – Móveis e Esquadrias e Socel – Cerâmica.

Além de um empresário respeitado, também é um exímio estrategista no meio político. Nesse cenário, foi Vice-Prefeito de Araranguá, de 1989 a 1992, teve participação direta nas administrações de Gersino Pasquali, Salmir Paladine e Sandro Maciel.

Ainda no mundo da política foi assessor pessoal do Secretário de Administração do Estado de Santa Catarina, Gohni Lucas, de Marcos Vieira e assessor parlamentar do deputado Júlio Garcia.

Para quem pensa que o currículo para por aí, se engana. Foi jogador profissional de futebol e atuou em clubes como o Grêmio Araranguaense, o Ferroviário, de Tubarão, o Figueirense e o Avaí, de Florianópolis. Habilidoso dentro das quatro linhas, fez parte a seleção catarinense de Futebol de Salão.

Hoje, ele está à frente do Haras Araranguá, prestando um trabalho referência no Estado.

Confira a entrevista na íntegra: