Geral Dona de Mim: com o intuito de ajudar mulheres, projeto de Araranguá se torna referência estadual e representará Santa Catarina no Mundial da Criatividade

Dona de Mim: com o intuito de ajudar mulheres, projeto de Araranguá se torna referência estadual e representará Santa Catarina no Mundial da Criatividade

26/04/2024 - 11h57

Com o projeto “Dona de Mim” a secretaria de Saúde de Araranguá, vem devolvendo a autoestima de mulheres que devido aos percalços da vida se encontravam em situação de vulnerabilidade psicológica e emocional. Com encontros semanais, o projeto vem sendo um sucesso e recentemente se tornou um documentário. O qual, estará representado Santa Catarina no Mundial da Criatividade.  

Em entrevista à Rádio Araranguá, no programa Estúdio 95, apresentado por Lucas Casagrande, as voluntárias: psicóloga Fabiana Pereira, Monica Martins, Flavia Evaldt de Matos, Claudete de Almeida, Isabel Lemos de Borges, Rosimeri dos Santos e Maria de Fátima – Tia Maria, falaram sobre a divulgação do documentário Dona de Mim.

“Após a pandemia, o número de mulheres aumentou muito que precisavam de ajuda. Com isso, o projeto surgiu e foi crescendo até virar esse documentário. Atualmente o projeto está no Mundial da Criatividade, sendo escolhido para representar Santa Catarina no mundial. O objetivo do documentário foi contar as experiências das mulheres que através desses encontros alcançaram a ajuda que tanto precisavam” destacou Fabiana.

Na oportunidade, voluntárias do projeto se prontificaram a contar suas experiências com os encontros e sem exceção, todas ressaltaram a importância que ele tem para suas vidas. “Conheci o projeto através da secretaria de Saúde. Estava em uma fila no Bom Pastor para se consultar. Após a pandemia, as dores aumentaram. Percebi esse agravamento e busquei ajuda nesse projeto que nos ajuda e cuida”, relatou Monica Martins.

“O grupo ajuda em muito as mulheres. Nos encontros, temos momentos impares, onde conversamos, desabafamos e nos sentimos amadas. Sem dúvidas esse projeto é muito especial e vem ajudando cada vez mais as mulheres de nossa cidade”, contribuiu Flavia Evaldt de Matos.

Para Claudete não foi diferente, através do projeto ela encontrou a ajuda que tanto precisava. “Quando cheguei estava no fundo do poço. Após os encontros, minha vida mudou. Passamos a nos conhecer e compartilhar nossas dores de forma que fomos nos curando e livrando se livrando delas. A Fabi se tornou uma pessoa muito especial para todas nós”, acrescentou Claudete de Almeida.

Em meio a um momento difícil, Isabel recorreu ao projeto em busca de ajuda. “Passei por um momento muito difícil de depressão profunda. Ficava em casa, deprimida sem ninguém para desabafar. Através do projeto, meu quadro melhorou muito. Após muita insistência da Fabi, que mesmo eu querendo desistir muitas vezes, me ajudava e levantava. Aos poucos fui recebendo a ajuda das meninas e hoje me sinto bem melhor”, explicou Isabel Lemos de Borges.

Apesar do estranhamento no início, a frequência nos encontros passou a fazer parte da vida de Rosimeri, que segundo ela, lhe fazem muito bem. “A princípio estranhei ter muitas pessoas, pensei que era uma consulta individual. Porém, os encontros começaram a me fazer muito bem. Sem dúvidas, essas reuniões nos aliviam muito. Por um momento me afastei do grupo, mas logo retornei, porque é algo que agrega muito em nossas vidas”, relatou Rosimeri dos Santos.

Diante de uma grave doença, Maria de Fátima se viu sufocada por uma forte depressão. Até que encontrou o grupo. A partir daí, tudo mudou. “Tenho uma doença autoimune. Por conta disso, tive dois Acidente Vascular Cerebral (AVC), o que desencadeou uma depressão. Quando descobri o grupo, fiquei um pouco receosa, mas frequentando um dia após o outro, percebi o quão especial é o encontro. Para mim é muito especial esse projeto. Melhorei muito e a cada dia essa ajuda se tonar melhor. Aprendi que nas coisas mais simples da vida está o melhor”, explicou Maria de Fátima – Tia Maria.

Para ingressar no projeto, as interessadas podem entrar em contato com a secretaria de Saúde e solicitar o acesso. Ou através do número 9-9139-4454.