Esportes Hoje secretário municipal e pai de atletas profissionais, ele já brilhou nos gramados brasileiros e europeus

Hoje secretário municipal e pai de atletas profissionais, ele já brilhou nos gramados brasileiros e europeus

07/12/2023 - 13h13

Ele realizou o sonho de muitos garotos. Afinal de contas, difícil é encontrar alguém que um dia na vida não tenha sonhado ser jogador de futebol profissional. Entrar no estádio, ouvir o grito da torcida, hotel, viagens, bom salário, premiações, resenhas… Mas, esta é a realidade de poucos. Pois é necessário ter o dom, disponibilidade para encarar saudade da família, treinamentos duros, mau humor de técnicos e dirigentes, dentre outros desafios que a carreira impõe.

Nosso convidado dessa quarta-feira, 07, do programa 95.5 Entrevista, é filho de Gerusa Costa Almeida e Heitor Souza Almeida, e irmão de Silvio e Hiandro. Atleta profissional de 1989 até os anos 2.000, ele tem dois filhos, o João e o Davi, que estão seguindo a mesma linha. Com certeza muitos dos nossos ouvintes já torceram por ele. Estamos falando do hoje secretário de Planejamento da Administração municipal de Araranguá, Emerson Almeida.

Natural da Cidade das Avenidas, já teve passagens por times com Criciúma, Avaí, Marcílio Dias, Joinville, Náutico, Volta Redonda, além de uma grande atuação no exterior pelo Belenense e o Vitória, ambos de Portugal. Mas, sua história no futebol começou em 1988, quando após uma “peneira” do Tigre foi descoberto pelo saudoso Fumanchu e de imediato mudou-se de “mala e cuia” para Criciúma.

“Naquela época, uma característica que o clube parece estar recuperando agora, o Criciúma revelava muitos e bons atletas em suas categorias de base. Para isso, investia muito e dava boas condições de trabalho para os garotos e os profissionais da comissão técnica”, lembra Emerson que morou nos alojamentos do Tricolor, localizados debaixo das arquibancadas do Estádio Heriberto Hülse, por quatro anos, de 1988 à 1991.

Meio campista respeitado, tinha nas jogadas verticais em busca do gol e no bom posicionamento e finalização, algumas de suas principais características. E foi assim que marcou a história do Tigre, assinalando o gol do título do tri-campenato (1989, 1990 e 1991) naquele início de anos 1990 do Criciúma, na final contra a Chapecoense, após ótimo passe do artilheiro Vanderlei.

Ele também já se mostrou ser um empreendedor habilidoso. Toda a trajetória de garra e determinação desse araranguaense você acompanha na íntegra na entrevista a seguir: