Agronegócio Monitoramento do frio da Epagri/Ciram oferece novas informações para apoiar fruticultura de clima temperado em SC

Monitoramento do frio da Epagri/Ciram oferece novas informações para apoiar fruticultura de clima temperado em SC

01/07/2024 - 07h36

Inovações do produto trazem informações mais detalhadas sobre acúmulo de frio (Foto: Divulgação / Epagri)

link “monitoramento do frio” do site da Epagri/Ciram foi atualizado e está disponibilizando agora o acúmulo das horas de frio e de unidades de frio, por meio de quatro novos gráficos. O monitoramento do frio é uma informação fundamental para a fruticultura de clima temperado. 

Ângelo Mendes Massignam, pesquisador da Epagri/Ciram, explica que cada frutífera precisa de uma quantidade mínima de horas de frio para sair do chamado repouso hibernal e partir para a brotação e floração, iniciando assim um novo ciclo produtivo. “Ao final do outono e início do inverno, as fruteiras entram em estado de dormência. Nas fruteiras de clima temperado, a quebra de dormência das gemas vegetativas e florais ocorre a partir do acúmulo de horas de frio, que é específico para cada espécie e cultivar”, esclarece André Luiz Kulkamp de Souza, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Videira.  

Mariuccia Schlichting de Martin, pesquisadora da Estação Experimental da Epagri em São Joaquim, comenta que a falta de horas de frio durante a fase de dormência das frutíferas de clima temperado resulta no aumento dos custos de produção. Isso porque, nessa situação, os produtores precisam usar produtos químicos para induzir a quebra da dormência e iniciar a brotação das plantas. Outro reflexo da falta de frio é a queda da qualidade dos frutos colhidos. 

Santa Catarina é o maior produtor de maçãs do Brasil e as informações de monitoramento de frio são fundamentais para essa cadeia produtiva. As cadeias produtivas de uva, pêssego, nectarina e ameixa – que também têm importância para a agricultura familiar catarinense – são outras que se valem desses dados. Além de produtores rurais, as informações oferecidas no link são úteis para técnicos, pesquisadores e estudantes da área, bem como para outros atores das cadeias produtivas. 

Quatro novos gráficos

Os quatro novos gráficos trazem informações mais detalhadas sobre acúmulo de frio. É possível observar o total de horas de frio menores ou iguais a 7,2°C acumuladas no período atual e a média histórica de 2008 para cá. Num segundo gráfico essa informação vem adicionada dos cenários pessimista e otimista de previsão de acúmulo de horas de frio para os próximos meses. Um terceiro gráfico apresenta o total de unidades de frio, estimadas pelo modelo Carolina do Norte Modificado, acumuladas no período atual e a média histórica do total de unidades de frio de 2008 para cá. Por fim, o quarto gráfico soma a informação do terceiro gráfico aos cenários pessimista e otimista para os meses seguintes, com base no acúmulo de horas de frio ou de unidades de frio dos anos anteriores. 

As informações são disponibilizadas para oito localidades catarinenses que representam regiões de produção de fruticultura de clima temperado em escala comercial: São Joaquim, Fraiburgo, Campos Novos, Caçador, Lages, Bom Retiro, Videira e Urussanga. Desta forma, o link apresenta quatro gráficos para cada uma das oito localidades. 

Ângelo explica que a versão anterior do link trazia somente o total de Horas de Frio (HF) e de Unidades de Frio (UF), a novidade foi a inclusão do acumulado destas informações de 2008 para cá. A nova versão do link também preenche automaticamente, por meio de cálculos matemáticos, eventuais falhas de medição ou de transmissão de temperaturas das estações meteorológicas. “Como consequência, temos também maior número de estações atuando no monitoramento do frio, em relação aos anos anteriores”, detalha o pesquisador. 

Para encontrar o link Monitoramento do frio, o usuário do site da Epagri/Ciram deve iniciar a navegação pelo link Soluções, disponível no topo do site, e depois seguir por  Monitoramento. As informações são atualizadas diariamente e os dados também são apresentados na forma de tabelas, além dos gráficos. “O link disponibiliza ainda informes técnicos sobre o tema”, informa André A. Sezerino, pesquisador da Estação Experimental da Epagri em Caçador. 

A inovação do link Monitoramento do frio foi desenvolvida em parceria pelos pesquisadores da Epagri/Ciram e das Estações Experimentais da Epagri em São Joaquim, Caçador e Videira. 

Rede de monitoramento ambiental

Monitoramento do frio é apenas uma das informações geradas pela rede de monitoramento ambiental da Epagri/Ciram. Esta rede é formada por 320 pontos monitorados no Estado, em sua maioria por meio de estações agro-hidrometeorológicas automáticas. Estes equipamentos medem e enviam em intervalos horários, para o banco de dados da instituição, em Florianópolis, variáveis ambientais como temperatura, precipitação, umidade relativa do ar, velocidade e direção de vento, entre outras.

No banco de dados em Florianópolis essas informações são validadas e publicadas quase em tempo real em diferentes produtos do site da Epagri/Ciram e no Agroconnect, portal de monitoramento e emissão de alertas para agricultura catarinense. Tudo é feito de forma automática, sem intervenção humana. Os 320 pontos monitorados no Estado adicionam uma média de 86 mil novos registros diários ao banco de dados da Epagri/Ciram.