Economia Movido por desafios e o sonho de uma profissão digna, ele chegou lá

Movido por desafios e o sonho de uma profissão digna, ele chegou lá

05/01/2024 - 15h00

Nascido em Torres no ano de 1973, município que apresentava o hospital mais próximo da época, a origem do nosso convidado de ontem do programa 95.5 Entrevista, assim como os dois irmãos e os pais, é a Capital dos Cânions, no Extremo Sul catarinense.

De Praia Grande, Cláudio Cardoso tem ótimas lembranças. Seu pai era operário, trabalhando como funcionário de uma serraria de madeira, onde operava o equipamento conhecido como serra-fita. Por conta disso, surgiu uma oportunidade de emprego e a família mudou-se para Araranguá, no Bairro Polícia Rodoviária. Nosso entrevistado ficou na cidade natal por mais um tempo por conta dos estudos, residindo com sua avó, e veio para o novo município quando tinha apenas 13 anos de idade.

De origem humilde, Cláudio teve o primeiro emprego com seu pai na madeireira. Depois, trabalhou na Cerâmica Pagé, de 1988 a 1990, com carteira assinada. Após esse período, ele ficou desempregado, o que na época era comum, mesmo para quem gostasse de trabalhar, e que hoje é uma realidade distante já que há vagas de emprego em todos os setores aguardando para serem preenchidas.

Ele ainda foi ajudante de oficina mecânica e vendedor de picolé em Balneário Arroio do Silva por dois verões seguidos. “O meu foco sempre foi ter uma profissão. Ter o que fazer e que fosse uma atividade digna. Para manter a família. Eu queria mudar de vida”, descreve.

Até que um amigo seu de nome João, lavador de carros, lhe contou que havia uma imobiliária que precisava de um funcionário que tivesse moto para atuar na função que na época era conhecida como office-boy. E foi assim que Cláudio começou no ramo imobiliário quando ainda tinha 15 anos. Ele e sua moto, que havia comprado com o próprio esforço. Dessa forma iniciou a carreira que seria sua paixão profissional.

Hoje com 50 anos, continua atuando fortemente no setor. Começou na IC Imóveis, depois passou pela imobiliária Coseval, foi sócio da Prisma. Hoje está à frente da Cláudio Imóveis que vai completar dez anos. Atualmente, tem como um dos principais parceiros a Construtora Carlessi com quem já trabalha há aproximadamente 28 anos.

Confira entrevista completa com a história desse praiagrandense que conquistou em Araranguá todos os seus objetivos de vida.