Política Partido União Brasil se fortalece para eleições municipais em Araranguá

Partido União Brasil se fortalece para eleições municipais em Araranguá

01/04/2024 - 14h44

O cenário político em Araranguá continua a se moldar com a formação do partido União Brasil. Em entrevista à Rádio Araranguá no programa Dia a Dia, Aquiles Guellere, conhecido como Kila, presidente do União Brasil, e o vereador Diego Pires, também do União Brasil, discutiram os preparativos do partido para as eleições municipais desse ano.

Kila expressou satisfação com o progresso do partido desde o seu início no ano anterior, destacando o esforço para formar uma equipe sólida. “Quando iniciamos no ano passado, tínhamos uma perspectiva para chegar nesse ano com o partido forte. Isso se consolidou, tivemos a competência para elaborar esse time”, destacou.

Ele reforçou que o União Brasil está com uma equipe forte para as eleições, incluindo três vereadores: Diego Pires, Samuca e Luciano. “O objetivo principal do partido é manter as três cadeiras na Câmara Municipal, apesar de reconhecermos que isso será uma tarefa desafiadora. Tirando o Diego, que estará deixando o cargo político, os demais já são nomes de peso. Nossa meta será alcançar 6 mil votos”, acrescentou o presidente do partido.

Por sua vez, o vereador Diego Pires falou sobre a composição da lista de candidatos do partido, ressaltando que 10 dos 16 nomes já foram testados nas urnas, incluindo os seus próprios votos, que serão distribuídos entre seus assessores. “Dos 16 nomes que temos hoje, 10 foram testados nas urnas. Inclusive os meus votos, que serão distribuídos com minha assessoria”, explicou o vereador.

Ele também projetou que, se cada um dos seis candidatos restantes atingir a média de 200 votos, o partido poderá chegar a 5.400 votos, o que reforça a expectativa de eleger três vereadores. “Já fizemos nas últimas eleições, 4.200 votos do partido. Ainda tem seis candidatos que se fizerem a média de 200 votos cada um, nossos votos já sobem para 5.400 votos. Esse é o nosso objetivo e vamos buscar alcançar. Acredito que vamos eleger três vereadores”, relatou Diego Pires.

Kila enfatizou que a seleção dos 16 candidatos do partido foi feita com cuidado, visando a convergência de ideias e evitando divergências dentro do grupo. Essa abordagem meticulosa, segundo ele, é fundamental para fortalecer a coesão interna e a eficácia do partido nas eleições.

“Teremos apenas 16 candidatos em cada partido. Essa foi uma escolha bem minuciosa. Tivemos inúmeros nomes rejeitados pelo grupo. Nossa escolha é voltada para a convergência, não a divergência”, salientou o presidente do partido.

Confira a entrevista na íntegra: