Agronegócio Presidente da Coopersulca, Arlindo Manenti, comenta impactos do leilão da Conab na indústria e produtores de arroz

Presidente da Coopersulca, Arlindo Manenti, comenta impactos do leilão da Conab na indústria e produtores de arroz

07/06/2024 - 08h01

Em entrevista ao programa A Força do Campo da Rádio Araranguá, apresentado por Alaor Alexandre, o presidente da Coopersulca, Arlindo Manenti, discutiu as graves consequências para a indústria e os produtores de arroz da região após o leilão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O leilão, ocorrido ontem, resultou na compra de mais de 263 mil toneladas de arroz de países vizinhos.

“Tivemos uma colheita em Santa Catarina um pouco menor em comparação com a do ano passado. No Rio Grande do Sul, faltava pouco para colher o restante de arroz, porém as chuvas causaram perdas. Entretanto, foi colhida uma quantidade considerável de arroz. Infelizmente, quem vendeu ao governo federal nesse leilão são empresas que não lidam com arroz. São quatro empresas que não comercializam arroz. Acho um pouco curioso isso, porém, vindo do governo federal, podemos esperar qualquer coisa. Para mim, quem comprou esses produtos são laranjas”, destacou Manenti.

Manenti expressou preocupação com os efeitos desse leilão na cadeia produtiva do arroz. “A situação é bem dramática para a cadeia produtiva do arroz. Esse leilão vai reduzir o preço do arroz e com certeza afetar a maioria desse povo. Essa ação do governo federal vem em uma hora muito imprópria. Estamos muito preocupados com essa situação”, ressaltou.

Ele também enfatizou a importância da tecnologia e da infraestrutura na indústria do arroz, destacando o papel da Coopersulca. “A indústria do arroz trabalha com muita tecnologia. Existe uma estrutura muito boa para armazenar o arroz de qualidade. Na Coopersulca, temos todo um ciclo, que vai desde o transporte até o promotor. Orientamos a população a comprar o arroz aqui do Brasil e não de fora. Essa ação fomenta o comércio de fora e enfraquece o de dentro”, explicou Manenti.