Geral Professores estaduais suspendem greve em Santa Catarina após assembleia do Sinte

Professores estaduais suspendem greve em Santa Catarina após assembleia do Sinte

09/05/2024 - 11h53

Em uma decisão tomada durante a assembleia realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores na Educação (Sinte), aproximadamente 5 mil profissionais da educação em Santa Catarina optaram pela suspensão da greve dos professores estaduais. O anúncio foi feito pelo coordenador estadual do Sinte, Evandro Accadrolli, em entrevista concedida à Rádio Araranguá, no programa Estúdio 95, apresentado por Lucas Casagrande.

Accadrolli ressaltou que a deliberação foi motivada pela necessidade de dar ao governo estadual um prazo para realizar estudos relacionados às demandas dos professores, especialmente em relação à reposição salarial. “A categoria reivindica um reajuste de 16% desde 2021, visando corrigir a defasagem salarial, além de uma revisão na estrutura da carreira, que se encontra estagnada desde 2011”, ressaltou.

O coordenador do Sinte destacou que a suspensão da greve não significa um recuo nas reivindicações, mas sim uma oportunidade para o governo negociar e apresentar soluções concretas. “Durante o período de suspensão, os professores retornam às suas funções seguindo o calendário normal, porém mantendo-se atentos às decisões do governo”.

Accadrolli também mencionou alguns pontos da proposta apresentada pelo governo, incluindo o compromisso de realizar um concurso público com lançamento do edital em junho deste ano, a implementação de um terço de hora atividade para os professores das séries iniciais e segundos professores a partir de janeiro de 2025, e um reajuste no vale alimentação para setembro deste ano.

“O reajuste mínimo no vale alimentação, passa de R$ 18 para R$ 25 por dia. Esse reajuste foi prometido para setembro desse ano. Entretando, o ponto mais sensível e delicado que a categoria espera muito é a descompactação da tabela e a carreira”.

Além disso, o governo estabeleceu datas para reuniões futuras, sendo a primeira marcada para o dia 29 de maio, com a participação das secretarias de Administração, Educação e Fazenda. “Segundo informações, existe o interesse do governo do Estado em resolver a situação”.

A suspensão da greve representa um passo importante no processo de negociação entre os professores e o governo estadual, com ambas as partes buscando encontrar soluções que atendam às necessidades da categoria e garantam uma educação de qualidade em Santa Catarina.