Geral Saúde mental: CAPS de Araranguá realiza trabalho de acolhimento à pessoas com transtornos psicológicos

Saúde mental: CAPS de Araranguá realiza trabalho de acolhimento à pessoas com transtornos psicológicos

22/02/2023 - 16h38

Com o aumento de brasileiros com transtornos mentais, o CAPS (Centros de Atenção Psicossocial), oferece serviços de saúde de caráter aberto e comunitário, voltado ao atendimento de pessoas com sofrimento psíquico ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool, crack e outras substâncias, que se encontram em situações de crise ou em processos de reabilitação psicossocial.

Segundo o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus), o total de óbitos no País por lesões autoprovocadas dobrou nos últimos 20 anos, passando de 7mil para 14mil. O aumento do número de mortes, tem levantado preocupações com a condição psicológica dos brasileiros.

Nos estabelecimentos do CAPS, atuam equipes multiprofissionais, que empregam diferentes intervenções e estratégias de acolhimento, como psicoterapia, seguimento clínico em psiquiatria, terapia ocupacional, reabilitação neuropsicológica, oficinas terapêuticas, medicação assistida, atendimentos familiares e domiciliares, entre outros.

Em entrevista à Rádio Araranguá, no programa Atualidades, a nova enfermeira responsável pelo CAPS de Araranguá, Aline Ferreira e a psicóloga, Scheila Alexandrino, falaram sobre o trabalho que tem sido desenvolvido pelo órgão na cidade.

Demanda

“A nossa maior demanda é feminina, por depressão e ansiedade. A questão da ansiedade tem sido bem forte na infância e adolescência. O nosso maior público hoje, tem sido por demanda espontânea. O paciente ficou sabendo por um vizinho, ou não estava se sentindo bem e soube que tem o CAPS. As pessoas estão se permitindo mais a falarem sobre seus sentimentos”, ressaltou Scheila.

Sobre a procura pelo CAPS, a responsável destacou o número de acolhimentos semanal. “Estamos com 30 acolhimentos por semana, está entrando muita gente nova”.

Atenção

“Tem sido sintomas de problemas em crianças: irritabilidade, choro fácil, medo irracional, começar a não fazer as coisas que tinha o hábito de fazer, desde esportes, brincadeiras e não dormir. Já em adolescentes, os sintomas são: sentimentos guardados, isolamento, não se adequam a alguma rotina escolar, automutilação e pensamentos suicidas”, destacou a psicóloga.

O Caps de Araranguá fica anexo ao Bom Pastor, com atendimento de segunda a sexta-feira das 8 às 17 horas. Não fecha ao meio dia e o atendimento é por livre demanda.