Agronegócio Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária lança Câmara Setorial do Bambu

Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária lança Câmara Setorial do Bambu

26/06/2024 - 07h41

A cadeia produtiva do Bambu passa a contar com o trabalho estratégico da Câmara Setorial do Bambu, lançada oficialmente nessa terça-feira, 25, pela Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária (SAR) junto com a Associação Catarinense do Bambu (Bambu SC), no Centro de Ciências Agrárias, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A Câmara setorial tem a atribuição de formular e acompanhar a execução de uma política estadual para o setor.

O Bambu é conhecido pelas diversas aplicações, incluindo na construção civil, na produção de papel, na fabricação de utensílios domésticos, na produção de carvão vegetal, na alimentação, no artesanato e na indústria de móveis.

O secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto, destaca que apesar do potencial, a cadeia produtiva do bambu ainda enfrenta desafios. “Iremos trabalhar pelo crescimento e organização desse setor, discutindo alternativas de estímulo ao desenvolvimento dos produtos e derivados do bambu. A SAR incentivará através da Epagri, cooperativas e entidades o plantio do bambu como alternativa de produção de madeira e combustíveis, para suprir a demanda de madeira já escassa em Santa Catarina”, afirma Colatto.

Segundo o presidente da Associação Catarinense do BambuSC, Hans Kleine, Santa Catarina é o primeiro estado a criar uma Câmara Setorial do Bambu. “Para nós é importantíssimo criar um vínculo com órgãos de governo, poder influir nas políticas públicas. É um passo importante que estamos dando para criar esse ambiente institucional e também incentivar a iniciativa privada”. Um dos desafios é fazer o levantamento de dados sobre a produção do bambu.

O evento também contou com representantes do Ministério da Agricultura e Pecuária, UFSC, Epagri, Cidasc, Associação Amigos do Jardim Botânico, Fetaesc, Agreco e produtores. No total, serão 33 Câmaras setoriais na estrutura da SAR. A Câmara é constituída de forma paritária entre sociedade civil e governo, com a coordenação da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária.