Geral Secretaria de Saúde de Araranguá lança campanha “Julho Vermelho” para conscientização Cardiovascular

Secretaria de Saúde de Araranguá lança campanha “Julho Vermelho” para conscientização Cardiovascular

03/07/2024 - 10h09

A Secretaria de Saúde de Araranguá realizará neste mês a campanha “Julho Vermelho”, uma iniciativa voltada para orientar a população sobre os cuidados com a saúde cardiovascular. O objetivo principal é capacitar as pessoas a reconhecer sinais e sintomas de problemas cardíacos, entender a importância dos tratamentos necessários e, sobretudo, promover a educação preventiva para a adoção de um estilo de vida mais saudável.

A campanha surge em resposta ao crescente número de casos de doenças cardiovasculares, buscando despertar uma nova mentalidade em relação aos hábitos de cuidado com a saúde. “Através da conscientização e educação, buscamos contribuir para a redução das hospitalizações e das complicações decorrentes de doenças cardíacas”, afirmou a secretaria de Saúde em comunicado.

Em entrevista ao programa O Dia em Notícia da Rádio Araranguá, apresentado por Alaor Alexandre, o Dr. Henrique Besser falou sobre a importância da campanha. “Este mês foi escolhido devido à proximidade com as comemorações mundiais sobre doenças cardiovasculares, como o Dia Mundial do Coração e o Dia da Hipertensão, que acontecem na metade do ano. Chamamos a atenção das pessoas para os cuidados necessários. As doenças cardiovasculares são as que mais matam”, destacou o médico.

No ano passado, a campanha incluiu palestras em diversos segmentos da sociedade, desde empresas e colégios até grupos da terceira idade. “Infelizmente, existe um conjunto de ações que prejudicam o quadro dessas doenças. Má alimentação, estresse e falta de cuidado podem agravar a situação. Orientamos as pessoas a maneirar no sal, dormir bem, praticar esportes e cuidar mais da saúde”, explicou Dr. Besser.

Riscos durante o inverno

O Dr. Besser também alertou sobre os riscos aumentados durante o inverno. “Em épocas de muito frio, o organismo reage para não perder calor, bloqueando o sangue da periferia e fazendo com que os vasos se fechem, o que pode gerar um infarto. Infelizmente, as pessoas não têm medo da doença e o medo educa. Com base nisso, faremos palestras e estaremos em prontidão nas unidades básicas de saúde para cuidar e examinar as pessoas. Se alguém sentir algo, pode procurar a UPA mais próxima. No caso de não sentir nada, faça um exame de prevenção nas unidades básicas de saúde”, concluiu.