Geral Segurança pública será tema de audiência pública

Segurança pública será tema de audiência pública

12/07/2023 - 09h14

Furtos, roubos e outros crimes acabam ocasionando uma sensação de insegurança na cidade. Tanto que após a realização de uma audiência pública realizada pelo bairro Mato Alto, outros bairros também se manifestaram com a preocupação com o tema. Em virtude disto, a UAMA (União das Associações de Moradores de Araranguá) motivou a realização de uma nova reunião com o mesmo tema, porém, tratando de toda a cidade. Para isto, convidou outras entidades, como a CDL (Câmara de Dirigentes Logistas) e a Aciva (Associação Comercial do Vale do Araranguá) para organizar este novo encontro, que acontece nesta quinta-feira, 13, às 19 horas e 30 minutos, no salão comunitário do bairro Vila São José.

Em entrevista ao programa Dia a Dia, da Rádio Araranguá, o presidente da UAMA, Roberto Rebello, relatou que muitas comunidade pediram a realização deste encontro, após a audiência pública realizada pelo bairro Mato Alto. “Recebemos vários pedidos de outras comunidades, que estava acontecendo em outros bairros. Então a gente achou melhor fazer uma audiência pública para toda a cidade. Eu acho que é importante o envolvimento das entidades, por que não é uma coisa restrita de um bairro. Então temos que fazer uma conversa com a comunidade geral, para tentar encontrar o que pode ser feito”, disse.

Já o presidente da CDL, Everaldo João, destacou que a segurança é uma preocupação constante dos lojistas e lembrou de outras ações já realizadas, como quando a área central estava tendo a presença de muitos pedintes. “Segurança pública tem tudo haver com a nossa entidade, uma vez que além de focarmos no setor, é também de nossa preocupação ficar atento ao setor segurança. Foi desencadeado há algum tempo, aquela grande ação, que é a Araranguá Mais Segura, que tem um grande resultado. Então, nós enquanto entidade, estamos preocupados sim, especialmente com o nosso comércio, com a segurança pública”, destacou.

Já o presidente da Aciva, Édio Kunhasky Junior, disse que a entidade vem recebendo relatos dos seus associados sobre furtos e lembrou do parque industrial, que foi muitas vezes alvo de ação de criminosos. “Recentemente a gente ouviu uma reclamação de um roubo que estava acontecendo lá no parque industrial e em algumas localidades ali próximas. A gente teve uma outra situação, na última reunião, que um empresário estava construindo e tinha R$ 40 mil em materiais e também foi roubado. Então todos esses problemas vão causando insegurança para o empreendedor e para quem vive aqui. A gente acredita que o básico para que a gente possa viver bem em sociedade é a gente entender que vive em segurança”, relatou o presidente da Aciva.

Autoridades civis e militares também foram convidadas para o encontro que é aberto a toda a população da cidade.