Geral Araranguá busca a certificação Bandeira Azul: quais são os critérios e os benefícios

Araranguá busca a certificação Bandeira Azul: quais são os critérios e os benefícios

23/01/2023 - 14h19

Na última sexta-feira, 20, em entrevista no quadro Conversa do Dia, o prefeito de Araranguá Cesar Cesa, anunciou que a cidade, através do Morro dos Conventos, vai buscar o prêmio ecológico Bandeira Azul, que é concedido a praias, marinas e embarcações de turismo. Para se qualificar para a Bandeira Azul, uma série de critérios com foco em gestão ambiental, qualidade da água, educação ambiental, segurança e serviços, turismo sustentável e responsabilidade social devem ser atendidos, mantidos e comprovados anualmente.

Receber a Bandeira Azul é conquistar a maior premiação global dedicada a gestão de praias, marinas e embarcações de turismo. De acordo com o Ministério do Turismo, esta é considerada a maior recompensa do mundo para o setor e acaba fazendo aumentar, exponencialmente, o número de visitantes em uma região.

O prefeito Cesar afirma que todo o planejamento já está sendo feito para conquistar a certificação. “Aqui no Morro do Conventos nós vamos receber o selo azul (selo bandeira azul). Aqui o SAMAE (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto) já comprou toda a tubulação e já compramos o terreno para fazer o esgoto cloacal. Morro dos Conventos terá esgoto tratado. A reserva do dinheiro está feita”, explica a prefeito de Araranguá.

Cesar sempre defendeu o turismo como sendo uma das vocações do município de Araranguá. “O turismo é uma grande fonte de desenvolvimento. Têm países, como França e Espanha, por exemplo, que vivem de turismo”.

E por fim, destacou as características que fazem de Araranguá uma região diferenciada. “Nós temos aqui a falésia, as dunas, a água do mar e o rio de cinco cores”.

Definição de uma praia bandeira azul

Uma praia deve ser acessível a todos (independentemente da idade, gênero, visão política, religião) para ser elegível para credenciamento da Bandeira Azul. O acesso a praia deve ser livre e gratuito a menos que ela seja parte de Unidade de Conservação devidamente catalogada no SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação.

Podem ser cobrados outros serviços na área da praia como estacionamento, aluguel de equipamentos, uso de banheiros e duchas, mas tem que ficar dentro dos limites razoáveis.

Uma praia pode ser eleita para ter a Bandeira Azul se for oficialmente uma área de banho com pelo menos um ponto de coleta para análise de qualidade de água. O nome e as fronteiras da praia devem ser reconhecidos oficialmente e informados aos usuários na Placa Informativa do Programa. O Programa Bandeira Azul deve preferencialmente ser desenvolvido em praias urbanas, que sejam constantemente visitadas, sendo que os equipamentos implantados devem prevenir danos ao ambiente natural. Praias selvagens que não fazem parte de unidades de conservação, e/ou que não possuem visitação frequente, não serão aceitas no Programa Bandeira Azul.

Conheça um pouco mais a certificação