Geral IMAS projeta realizar mais de 10 mil cirurgias eletivas no primeiro semestre do ano

IMAS projeta realizar mais de 10 mil cirurgias eletivas no primeiro semestre do ano

12/01/2023 - 07h20

O Instituto Maria Schmitt-IMAS, maior organização social de saúde em Santa Catarina, divulgou nesta terça-feira,10, um balanço oficial de cirurgias eletivas realizadas em suas unidades de saúde no estado.

O número de procedimentos praticamente dobrou entre julho a dezembro do ano passado, quando foram realizadas 8940 cirurgias, sendo 2.517 no Hospital Florianópolis, 1.891 no Hospital Regional de Araranguá, 1.659 na Unidade de Pronto Atendimento-UPA de Criciúma, 1.467 no Hospital Dom Joaquim de Sombrio, 879 no Hospital Santo Antônio em Timbé do Sul e 527 no Hospital São Marcos de Nova Veneza.

Os dados refletem a dimensão, importância, abrangência e capacidade de atendimento do instituto no âmbito da saúde estadual, bem como demonstram o esforço do IMAS em auxiliar a secretaria do Estado da Saúde-SES a reduzir a fila de espera de catarinenses que aguardam procedimentos não emergenciais. “Esse alto número de quase 9 mil cirurgias realizadas em apenas seis meses, serve também como indicativo do trabalho sério e organizado das unidades geridas pelos IMAS. Tantos nos hospitais maiores quanto naqueles de menor porte, o rendimento foi considerado alto e a produção além de quantitativa, foi qualitativa pois, realizada em salas cirúrgicas modernas, equipadas com alta tecnologia e altamente resolutivas,” explicou Robson Schmitt, Diretor de Regulação do IMAS.

Além de comemorar os dados do último semestre de 2022, o Instituto já projeta um novo recorde para o novo ano. A meta agora será realizar 10 mil cirurgias eletivas logo nos primeiros seis meses de 2023. “É uma meta ousada, mas temos a certeza que conseguiremos superar e desta forma contribuir com a população catarinense e a secretaria do Estado da Saúde-SES, que estima hoje haver uma fila de 101.808 cirurgias eletivas de alta e média complexidade” pontuou o Superintendente Médico do IMAS, Dr. Fernão Bittencourt.

Ainda de acordo com a direção do IMAS, os dados divulgados reforçam o empenho em promover um serviço resolutivo, seguro e humanizado. A organização social também pretende trabalhar em total sinergia com o novo governo para promover um significativo avanço na assistência em saúde para a população. “Cientes deste desafio do novo Governo do Estado que já demonstra estar empenhado em fortalecer e ampliar os serviços em saúde, o IMAS mantém o compromisso de trabalhar para zerar filas e possibilitar saúde de qualidade a todos os catarinenses. Temos certeza que não faltará estímulo do governador Jorginho Mello e da experiente secretária da Saúde Carmen Zanotto para transformar o setor em Santa Catarina” finalizou Dr. Robson.