Política PL e PP definem Andreza Ribeiro como pré-candidata à prefeita e Marcio Tubinho de vice, cabo sobre o rio Araranguá causa discórdia e eu não sou candidato a vereador

PL e PP definem Andreza Ribeiro como pré-candidata à prefeita e Marcio Tubinho de vice, cabo sobre o rio Araranguá causa discórdia e eu não sou candidato a vereador

10/06/2024 - 10h47

A noite de hoje será de fortalecimento da oposição de Araranguá través do fechamento de questão para a chapa majoritária que vai unir PL e PP. O partido Liberal apresenta Andreza Ribeiro como pré-candidata à prefeita e o Partido Progressista apresenta Marcio Tubinho como pré-candidato a vice-prefeito.

Conversa

Os dois partidos vinham conversando há algum tempo, amadurecendo a possibilidade de estarem juntos nas próximas eleições municipais. Num determinado momento em que o PL conversou com o MDB, chegou a haver algum desconforto, mas logo as conversas foram retomadas.

Adversários

Andreza Ribeiro e Marcio Tubinho vão enfrentar nas urnas, o prefeito Cesar e o vice Tano. Ainda devem participar das eleições, o PT, com candidato a prefeito ainda não definido e o Solidariedade, que ensaia nas redes sociais a candidatura do ex-vereador de Araranguá, Alcir Marcos a prefeito.

Reação

Após o acordão fechado entre os caciques do PL e do Republicanos, articulado pelo governador Jorginho Mello, em Brasília, em que o Republicanos será obrigado a apoiar o PL em todos os municípios aqui no Estado nas eleições municipais, começam as reações. Em Araranguá por exemplo, o partido foi estruturado e direcionado à candidatura de Cesar e Tano à reeleição. Pela determinação, o partido teria que redirecionar a posição política em favor da candidatura de Andreza Ribeiro à prefeitura. Ouvi de pré-candidatos a vereador do Republicanos de Araranguá, que não atenderão a determinação e pedirão votos para Cesar e Tano, ou até admitem a possibilidade desistir de suas candidaturas.

Contra

Claro que a situação posicionou o partido em Santa Catarina contra qualquer decisão que venha de cima para baixo. O partido, que tem na presidência no Estado do ex-governador Carlos Moisés, reagiu através de uma nota. Na nota, Moisés cita que recebeu do presidente nacional do partido que não haverá qualquer intervenção no comando do partido antes das eleições municipais.

O cabo da discórdia

Moradores de Ilhas, Distrito de Hercílio Luz e outras comunidades do outro lado do Rio Araranguá, podem ficar sem os serviços de internet entre outros com a eminência de rompimento de um cabo. O problema é o cabo que atravessa o rio de um lado ao outro, está numa altura em que pega no mastro da embarcação que faz passeios pelo rio.

Resolver

O problema é que o mastro da nova escuna é mais alto do que a anterior, e mesmo que a empresa SEVEN tenha investido mais de R$ 60 mil para colocar o cabo num patamar mais alto, circula nas redes sociais um vídeo que mostra a escuna simplesmente empurrando o cabo com seu mastro.

Desabafo

Na manhã de hoje em entrevista à Rádio Araranguá, o empresário Laerte Darolt da SEVEN reclamou que apenas a sua empresa está sendo cobrada, mas que existem outras empresas responsáveis pelo mesmo cabo, que interliga Araranguá com outras cidades. Para o empresário a Escuna deveria se adaptar à altura do cabo, uma vez que se a quarta ponte for construída, teria que se adaptar. Também criticou a administração municipal por ter oficiado apenas a sua empresa dando 15 dias de prazo para solucionar o problema.

Reação

Depois de ouvir a entrevista do empresário, o procurador geral do município, Dr. Daniel Menezes, se manifestou sobre o assunto. Disse que não cabe à prefeitura legislar sobre o rio, mas sim a marinha. Segundo o procurador, como da outra vez, a prefeitura apenas intermediou uma solução o que pretendia fazer novamente, mas descartou. Daniel disse com todas as letras que após as declarações do empresário, a prefeitura não se envolverá mais no caso, e que as partes devem se dirigir a marinha do Brasil. O proprietário da escuna, Alexandre Resende Pereira pediu espaço e fala amanhã sobre o assunto.

Pais de crianças

Com a proximidade das eleições municipais também começam as discussões sobre quem são os pais das crianças. Aquela obra, quem trouxe fui eu, aquela praça foi indicação minha, fui eu quem conseguiu etc… Claro que é importante destacar que lutou e merece o reconhecimento, mas em alguns casos há o exagero de disputa de algo que nem aconteceu ainda, e que dificilmente irá acontecer. É o caso da vinda do UNACON para Araranguá.

Histórico

Em 2017, os vereadores Pedro Paulo de Souza e Daniel Viriato Afonso, fizeram o pedido, encaminhado ao ministério da Saúde. A resposta foi que não havia a menor possibilidade de instalação em Araranguá, devido as normas e portarias, que exigiam uma população maior a ser atendida, além do número de casos. Na resposta, ficou claro que Criciúma e Tubarão, continuariam a prestar o serviço. Depois das devidas explicações técnicas, a nota afirma que “Diante do exposto, informamos que com os parâmetros atuais, não cabe mais um serviço de oncologia para a região de saúde do extremo sul catarinense, enquanto os existentes suprirem as necessidades”. Mais recentemente, o vereador Jair Anastácio, encaminhou uma luta pela vinda do UNACON, conversando com vereadores de câmaras de nossa região e encabeçando um abaixo assinado neste sentido. Ou seja, a intenção e a luta já existem desde 2018. Agora, ao que parece, tem gente querendo ganhar os louros, sobre algo que ainda não aconteceu e que também, não se pode afirmar que acontecerá, podendo não passar de promessa política em ano eleitoral.

Melhorar a vida

O que se pode fazer de imediato, é melhorar as condições de transporte e acompanhamento de pessoas com câncer e que precisam de tratamento fora domicilio.

Candidatura?

Fui surpreendido no final de semana, quando uma senhora disse que iria votar em mim para vereador de Araranguá. Segundo ela, numa conversa entre pessoas de seu convívio, alguém afirmou que eu seria candidato a vereador nas próximas eleições. Como ela me encontrou na manhã de domingo, questionou a respeito. Na verdade, é só mais um exemplo de falsa informação. Não sei de onde alguém pode chegar a tal conclusão, e nem qual a fonte de informação que obteve tal informação, que é descabida e mentirosa.

Filiação

Começa, que para ser candidato, é necessário que a pessoa em questão, esteja filiado a um partido político, o que não é meu caso. Segundo quem ouviu, não ouviu, nem ouvirá de mim tal informação. Não sou, nem nunca tive sequer, vontade, ou cogitei ser candidato a vereador. A eleição ainda nem começou e as falsas notícias já estão a todo o vapor nas ruas e nas redes sociais. Mas para quem gosta de espalhar boatos, saiba que é possível enganar alguns por algum tempo, mas é impossível enganar a todos o tempo todo.