Geral Uma trajetória dedicada à família e à comunidade: conheça um pouco da história de Dione Helena Ramos Cesa

Uma trajetória dedicada à família e à comunidade: conheça um pouco da história de Dione Helena Ramos Cesa

22/05/2024 - 09h07

Na última edição do programa 95.5 Entrevista, da Rádio Araranguá, a convidada especial foi Dione Helena Ramos Cesa, uma mulher cuja trajetória profissional e pessoal inspira muitos. Natural de Maracajá, Dione tem se destacado como Assistente Social, com uma sólida carreira de aproximadamente 30 anos, marcada por seu trabalho dedicado e projetos sociais significativos.

Durante a entrevista, Dione compartilhou detalhes de sua vida pessoal. Casada há 40 anos com Cesar Cesa, ela é mãe de três filhas: Cecília, Helena e Ana Beatriz e avó orgulhosa de três netos: Ricardo, Eduardo e Luísa. Para Dione, a família é a maior fonte de alegria e inspiração.

“Nasci no Maracajá, em um sobrado de esquina, que ainda pertence ao meu irmão. Sou filha do seu Presalino Ramos e da dona Helena Casagrande Ramos, os quais, tive o prazer de cuidar. Estudei no município e sempre brinquei muito de casinha. Com o passar do tempo, fui fazer o vestibular. Na época, escolhi o serviço social, um curso que focaria em resolver os problemas da sociedade. Os maiores amores da minha vida são meus filhos e netos. Eles são meu alicerce. Quem olha para a gente hoje, não sabe as dificuldades que passamos”, declarou.

Formada em Serviço Social e com pós-graduação em Saúde da Família, Dione começou sua carreira como funcionária concursada do município de Araranguá. Seu comprometimento e habilidades a levaram a ocupar o cargo de secretária de Assistência Social e Habitação, onde permanece atuando.

“Quem me deu o primeiro trabalho como assistente social em Araranguá, foi o prefeito Dal. Não existia muitas vagas de emprego na época. Trabalhava no Hospital Bom Pastor. Minhas atividades eram desempenhadas mais na área da saúde. Elaboramos e conseguimos levar um projeto com respeito as vítimas de violência infantil, para ser transportado a Brasília. Não foi fácil, mas conseguimos aplicar esse projeto”, explicou. 

Dione é conhecida não apenas por sua competência profissional, mas também por sua generosidade e coração enorme. Ela se envolveu em inúmeros projetos sociais ao longo dos anos, sempre buscando melhorar a qualidade de vida de quem mais precisa. Sua risada contagiante e sua disposição em ajudar os outros são características marcantes que a tornaram uma figura querida na comunidade.

“Me marcou muito um caso que atendemos, onde um menino, que na época morava no bairro Polícia Rodoviária, nunca saia de casa para nos atender, era sempre da janela de casa. Até que um dia, nós insistimos e ele abriu. Quando percebemos, o menino estava com os dedinhos do pé, cheios de bicho de pé e por isso, não conseguiu calçar um tênis para ir para a escola. Havia muito constrangimento por parte dele. O acompanhamos e assistimos, até voltar para a escola”, ressaltou. 

Durante a entrevista, Dione refletiu sobre os momentos mais marcantes de sua vida e revelou os sonhos que ainda deseja realizar. “Ainda tenho muitos sonhos, tanto pessoais quanto profissionais. Quero continuar ajudando as pessoas e fazer a diferença onde for possível. Na vida pública, quero mais CRAS em Araranguá, para atender melhor a comunidade. No quesito vida particular, estou sonhando em descansar no Morro dos Conventos. Meu grande sonho é ver minhas filhas bem casadas e estabelecidas na vida”, afirmou.

A história de Dione Helena Ramos Cesa é um exemplo de dedicação, amor e serviço ao próximo. Sua trajetória inspira todos aqueles que a conhecem e a admiram, mostrando que é possível conciliar a vida pessoal e profissional com muito sucesso e generosidade.