Economia Com passagens por Nestlé, Coca-Cola, Tim e Claro, o empresário Marcos Patrício tornou-se o pioneiro no ramo da proteção veicular na região

Com passagens por Nestlé, Coca-Cola, Tim e Claro, o empresário Marcos Patrício tornou-se o pioneiro no ramo da proteção veicular na região

17/01/2024 - 10h31

No programa 95.5 Entrevista da Rádio Araranguá, apresentado por Gregório Silveira, o empresário Marcos Patrício compartilhou sua inspiradora história de sucesso que se estende por diferentes setores e seguimentos profissionais.

Natural de Guarapuava, no Paraná, Patrício construiu uma carreira impressionante, começando com uma incursão no futebol antes de mergulhar no universo corporativo. Com passagens por gigantes como Nestlé, Coca-Cola e as gigantes das telecomunicações Tim e Claro, sua trajetória é marcada por uma diversidade de experiências que o moldaram como empreendedor.

Apesar de suas raízes no Paraná, a relação de Marcos Patrício com Araranguá sempre foi significativa, pois as famílias de seus pais têm laços profundos com a Cidade das Avenidas. Ele nasceu no Estado vizinho, pois, seu pai encontrou uma oportunidade no ramo agrícola na década de 70.

A jornada profissional de Patrício não se limita apenas ao mundo empresarial. Aos 18 anos, aventurou-se como funcionário público na receita federal, antes de decidir seguir seu verdadeiro sonho de empreender. Com formação em contabilidade, direito e técnico em mecânica, além de várias pós-graduações na área do direito, Patrício demonstra uma dedicação incansável à educação e ao aprimoramento profissional.

“Sempre me interessei em estudar. Sabia que o estudo me abriria portas no mundo dos negócios. Com isso, ingressei na faculdade logo cedo. Após isso, passei em um concurso público federal, o que me trouxe estabilidade financeira. Dois anos depois me senti estagnado, maçante. Eu queria algo a mais, por isso decidi pedir as contas para tentar outra coisa. Surgiu uma oportunidade na Nestlé e eu me joguei. Depois disso, abriu um leque de oportunidades”, destacou.

Ao se desvincular das telecomunicações, Marcos Patrício escolheu Araranguá como seu campo de empreendimento. Focando nos estudos para concursos públicos, chegou a passar para delegado, embora tenha decidido não assumir, pois sua verdadeira paixão era empreender.

“Minha ideia era empreender. Com isso, vi uma lacuna no ramo da proteção veicular. Estudei bem o caso, e decidi abrir algo que beneficiaria a população, oferecendo benefícios aos assegurados. Todo mundo ganharia com o projeto e foi isso que fizemos”.

Após isso, Marcos tornou-se um pioneirismo que no ramo da proteção veicular. Dentro do ecossistema APV, Patrício não parou por aí e fundou mais 11 empresas, desde Call Center até um Clube de tiro, mostrando sua visão empreendedora e versatilidade. “Nosso papel é tornar as coisas mais fáceis. Muitas pessoas dizem que não tem cliente, mas sim, tem e tem para todo mundo”.

Confira a entrevista completa: