Segurança Crime organizado: quadrilha planejava usar explosivos para atacar delegacia e presídio

Crime organizado: quadrilha planejava usar explosivos para atacar delegacia e presídio

17/11/2022 - 09h10

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Lages e o Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC) de Lages, desmantelou os planos de uma organização criminosa que planejava ataques contra a DIC e o Presídio de Lages e prendeu em flagrante um homem na posse de drogas e mais de 100kg de explosivos no bairro Guarujá, em Lages.

A DIC de Lages e a Polícia Penal receberam informações sobre planos de fuga de um detento, integrante de organização criminosa que atua no Estado. Informações davam conta de que membros da facção planejavam realizar o resgate do preso usando explosivos. Paralelamente, a DIC de Lages também conduzia investigações acerca da prática de tráfico de drogas de indivíduos que estavam envolvidos com a organização criminosa.

Na tarde de terça-feira (15), um homem, usuário de drogas, sofreu uma tentativa de homicídio após ser perseguido por membros da organização criminosa em razão de dívidas que teria acumulado por causa do vício. Temendo por sua vida, ele procurou a Polícia Civil que, por meio da DIC, colheu informações acerca dos autores e, após trabalho de levantamento de dados, conseguiu identificar locais onde poderia estar escondida a droga do grupo. A vítima também apresentou informações acerca de possível posse de dinamite por parte dos envolvidos.

Equipes policiais desencadearam uma operação contra a facção criminosa, tendo êxito em prender um dos suspeitos da tentativa de homicídio e, em sua posse, localizou cerca de 9kg de maconha, cerca de 1,6kg de cocaína, além de apetrechos para acondicionamento e separação da droga, e pouco mais de 100kg de material explosivo, inclusive com cordel detonante e detonador.

O material estava acondicionado de forma totalmente inapropriada, de forma que o risco de explosão era altíssimo. O Exército foi acionado para auxiliar na verificação do material. Buscas foram realizadas na tentativa de localizar os demais envolvidos nos crimes. Houve o auxílio de diversos policiais do Núcleo de Operações com Cães (NOC/PCSC) de São Lourenço, Xanxerê, DIC de Chapecó e do helicóptero SAER/PCSC, além da Polícia Rodoviária Federal. A Polícia Científica também foi acionada para auxiliar na identificação do material apreendido.

Além do preso, foram identificados outros 5 integrantes da organização criminosa, sendo que as investigações irão se concentrar a fim de efetivar suas prisões. O homem foi conduzido para a DIC, onde foi autuado pelos crimes de tentativa de homicídio, tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse irregular de material explosivo e organização criminosa. Em seguida, foi encaminhado para o sistema penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça.