Geral Em dois meses HRA realiza 624 cirurgias, entre eletivas e de emergência

Em dois meses HRA realiza 624 cirurgias, entre eletivas e de emergência

02/03/2023 - 12h47

Desde o início do seu mandato, o governador Jorginho Mello colocou como meta zerar, em até seis meses, a lista de espera por procedimentos cirúrgicos na rede pública de saúde do Estado. Foram incluídas no programa também as pessoas que aguardam por consultas cirúrgicas, exames e diagnósticos, assegurando atendimento prioritário aos pacientes oncológicos. Mais de 225 mil catarinenses serão diretamente beneficiados pelos cálculos do governo.

Para aumentar a capilaridade da ação, o executivo estadual conta com unidades estratégicas, entre elas o Hospital Regional de Araranguá (HRA). Somente na unidade do Sul do Estado, em dois meses (janeiro e fevereiro), foram 624 cirurgias, entre eletivas (337) e de urgência (287).

“Acompanhando a política do Estado, já nos colocamos a inteira disposição para ajudar na redução dessas filas. O hospital é vocacionado, principalmente, para as cirurgias de urgência e emergência, isso sempre fizemos. Mas agora também estamos aumentando as ofertas de cirurgias eletivas, para auxiliar no programa estadual”, explica o diretor do HRA, Kristian de Souza.

Kristian ainda afirma que o foco é ampliar a capacidade do hospital. “Pretendemos nos próximos meses, aumentar ainda mais, o número de procedimentos, ampliando as equipes, ampliando a estrutura física do bloco cirúrgico”.

Cirurgias eletivas

“Houve uma conversa minha com a secretaria de Saúde (Carmen Zanotto) faz uns dez dias. A intensão também é ampliar os serviços e aumentar ainda mais os números, principalmente com relação as cirurgias eletivas. Hoje já estamos trabalhando acima das metas contratuais com o governo do Estado, sem nenhum gasto a mais para os cofres públicos. Isso é um compromisso que temos com a região”.