Economia Terras agrícolas: preço do hectare quase dobra, e já supera os R$ 55 mil; saiba a tendência para este ano

Terras agrícolas: preço do hectare quase dobra, e já supera os R$ 55 mil; saiba a tendência para este ano

29/02/2024 - 07h39

O preço das terras agrícolas quase que dobrou em três anos na média de todo o Brasil (valores nominais), fechando 2023 em R$ 55,02 mil por hectare, segundo estudo elaborado pela S&P Global Commodity Insights, acompanhando um “boom” no preço das commodities agrícolas e aumento de área no país. Em variação real, considerando a inflação, a alta foi de 59,9%. Apenas no ano passado, a valorização real foi de 3,2% ante 2022 e nominal de -0,5%. A tendência para 2024, porém, é de poucas mudanças.

“Entre 2022 e 2023, os preços das commodities agrícolas, principal elemento que impacta nas terras, e na pecuária brasileira bateram um teto (após várias altas encorajando investimentos dos produtores) e, depois, caíram, o que obviamente reduziu a renda dos agricultores no país. E, menor renda, reflete diretamente em menor capacidade em comprar terra. Com isso, temos esses ajustes pontuais de preços em regiões do país agora”, destaca Anderson Galvão, analista da Céleres Consultoria.

No recorte por tipos de terras, as áreas de reflorestamento no Brasil foram as que mais tiveram valorização nos últimos três anos, segundo os dados da S&P, de 118,3%, seguida pelas agrícolas (grãos e oleaginosas), com 91,5% – apesar de serem as únicas com queda anual nominal em 2023 –, pastagens (70,9%) e vegetação nativa (40,4%). Além disso, a região Sul do país segue com os maiores preços de terra do país, próximo de R$ 60 mil por hectare, com destaque ao Paraná devido a qualidade do solo na região.

Apesar desse indicativo de aumento nos preços das terras agrícolas no ano passado no país, o volume de compra e venda foi considerado lento, segundo a S&P Global Commodity Insights. “Foi reportado um mercado enfraquecido, com pouco ou nenhum negócio realizado”, explicou a consultoria global em relatório cedido ao Notícias Agrícolas. “Os desafios em relação à queda do preço das commodities e impactos na rentabilidade agrícola foram os principais acontecimentos que contextualizaram 2023”, complementa.