Política “Conseguimos vencer uma grande burocracia para realizar a compra desses seixos”, diz deputado sobre possível retomada da obra SC-108, entre Jacinto Machado e Praia Grande

“Conseguimos vencer uma grande burocracia para realizar a compra desses seixos”, diz deputado sobre possível retomada da obra SC-108, entre Jacinto Machado e Praia Grande

26/10/2023 - 15h17

Enfim uma luz no horizonte em relação a retomada obra da SC-108, que liga Jacinto Machado a Praia Grande. Os serviços se encontravam paralisados, devido a empresa responsável alegar falta de alguns materiais no edital. Desses, a ausência de seixos. Com isso, o deputado estadual, José Milton Scheffer (PP), relata que o Estado estará lançando um edital de licitação para comprar o material.

“Na época, a empresa deu um preço, e depois, alegou que não conseguiria cumprir com o valor, porque faltavam alguns materiais. Entre esses materiais, alegaram que não tinha no edital, os seixos. Com isso, o Estado ficou trancado com relação a isso. Entre hoje e amanhã, o Estado estará lançando um edital de licitação para comprar R$ 3,5 milhões de seixos, entre Jacinto Machado a Praia Grande. A empresa vai retirar do rio e colocar como sub-base da rodovia”, ressaltou Zé Milton.

Zé Milton explica que essa era a última ação pendente para retomar a obra. “Acho que era um passo que estava pendente. Essa era a última exigência feita pela empresa para retomar a obra. Espero que até final de dezembro a gente tenha toda essa questão concluída e o passo seguinte, a empresa não terá outro motivo, a não ser retomar com a obra. Ou então, deixar para a segunda empresa colocada. Torcemos para que sigam em frente. Aquilo que pediram está sendo feito. Estou feliz que conseguimos vencer uma grande burocracia para realizar a compra desses seixos. Espero que a partir do ano que vem essa obra seja retomada, que é um grande sonho de todos nós do vale do Araranguá. Estamos acompanhando de perto”.

O deputado ressalta que o que está ao alcance do Estado para que a obra seja retomada, está sendo feito. “Já participei de mais de cinco reuniões com a empresa responsável pela obra, juntamente com a equipe do governo. A empresa tem direito pela lei, da recuperação da inflação, isso tudo está correto. Porém, essa parte parou, para que a gente pudesse licitar os seixos. A partir do edital na rua, nós pretendemos nos reunir com a empresa e o governo, para irmos tratando do restante. Claro que a última palavra é da empresa, se ela não aceitar poderá abrir mão da obra. O que o governo poderia fazer está sendo feito”.