Política ALESC hoje e amanhã em Criciúma, Arroio tem roteiro de inaugurações na quinta e vereadores tecem duras críticas ao atendimento da CELESC em Araranguá

ALESC hoje e amanhã em Criciúma, Arroio tem roteiro de inaugurações na quinta e vereadores tecem duras críticas ao atendimento da CELESC em Araranguá

02/07/2024 - 10h27

A Assembleia Legislativa cumpre dois dias de sessões itinerantes em Criciúma. Hoje e amanhã todos os deputados estarão em Criciúma, onde farão as reuniões de comissões e as sessões legislativas. As entidades de classe das regiões do Sul do Estado, também serão ouvidas e vão apresentar seus pleitos. O programa, que já realizou etapas em Blumenau e Joinville, foi oficializado por meio da Resolução aprovada pelos deputados em abril deste ano. O presidente da ALESC, Mauro De Nadal (MDB), disse durante entrevista na manhã de hoje a Rádio Araranguá ao jornalista Gregório Silveira, que a expectativa em relação as sessões eram excelentes. Para o presidente, se trata de uma oportunidade para o contato direto entre o Parlamento e a população, que dificilmente consegue se deslocar para Florianópolis acompanhar as ações legislativas. As atividades vão acontecer no AM Master Hall, na Rodovia Antônio Just, 2555 – Universitário, das 9h às 18h. O Programa ALESC Itinerante prevê etapas também em Lages e Chapecó.

Ordem de serviço

O prefeito Evandro Scaini assinou ontem a ordem de serviço para a pavimentação com asfalto da ligação entre Arroio e Araranguá, ligando a praia da Meta em seu município ao Paiquerê em Araranguá. Serão 310 metros de extensão numa obra que ainda terá a infraestrutura necessária.

Inaugurações

Por outro lado, o prefeito também fará um roteiro de inaugurações de obras. Na próxima quinta-feira 16h acontece a inauguração das Passarelas de acesso à praia. As 17h, a inauguração do Complexo Esportivo Apolonia Favarin Scarsanella, na Praça Jardim Atlântico, e às 18h a inauguração do Ginásio Municipal de Esportes Francisco Leonardelli, mais conhecido como seu paulista.

Na capital

O prefeito Cesar Cesa esteve ontem na sede do DNIT SC onde tratou da municipalização do antigo trecho da BR-101. Com o superintendente do DNIT SC, Alysson Rodrigo de Andrade, o prefeito acertou que a municipalização somente será efetivada após a conclusão da revitalização do trecho, que está em andamento sob responsabilidade do DNIT. Cesar também pediu a retirada do saibro que foi colocado num ponto das laterais da rodovia, e a substituição por pedra brita. O saibro tem apresentado muitos buracos e a brita acaba sendo melhor para deixar fluir o trânsito de veículos.

Lagoa do Caverá

O vereador Diego Pires disse ontem que a reunião com no IMA, Instituto de Meio Ambiente, sede de Criciúma, que estava marcada para o dia 26 de junho, ficou para amanhã às 14h. O assunto a ser tratado é a situação da Lagoa do Caverá, que continua assoreando e secando, sendo um importante manancial de água para nossa cidade. O SAMAE já deu início a construção de uma ETA, estação de tratamento de água e se comprometeu em bancar um estudo que poderá apontar possíveis soluções. Segundo o vereador, ele estará acompanhado de Maureci Rodrigues, diretor da FAMA e do Biólogo da FAMA João Rosado. A intenção é marcar uma audiência com o IMA estadual para fazer vir à tona a situação da lagoa.

Na pauta

Ao discutir ontem o requerimento do vereador Samuel Duarte Nunes sobre a possibilidade de a CELESC abrir mão de Araranguá para que a CERSUL assuma o fornecimento de energia elétrica, várias críticas foram desferidas. Logo na primeira sessão do mês na Câmara de Vereadores de Araranguá, os vereadores não pouparam críticas a CELESC, que é uma empresa de economia mista, mas tendo o governo do estado como majoritário.

As falas

O vereador Luís da Farmácia disse que o certo seria uma moção de repúdio, como já foi feito anteriormente na casa legislativa. Citou que a CELESC cobra R$ 7 mil reais apenas para mudar um poste de local, e ainda por cima demora muito tempo. Para o vereador, é um descaso da empresa. A vereadora Lena Périco lembrou da reunião na ACIVA onde foi tratada a questão da subestação. Segundo a vereadora, houve críticas ao atendimento da CELESC e citado que a CERSUL apresentava um serviço melhor. Lena lembrou que os representantes da CELESC ironizaram e ainda desfizeram da energia solar, além de afirmar que o subsídio a cooperativa vai terminar. Disse entender que o requerimento de Samuca era levantar uma bandeira. Já o vereador Diego Pires, disse que o serviço prestado pela CELESC é péssimo e que o problema pode estar exatamente no fato de que se trata de uma empresa de economia mista. Segundo o vereador, a parte empresarial não está nem aí para o consumidor, quer apenas o lucro, até por se tratar de uma empresa que não tem concorrência no mercado.

SC-447

Ainda na sessão de ontem, o vereador Douglas Michels aprovou um requerimento solicitando ao DEINFRA solução para os alagamentos na SC-447 entre Araranguá e Meleiro. Além de aprovar o requerimento, o vereador disse que irá a Florianópolis, onde na companhia do deputado estadual José Milton Scheffer, vai procurar o secretário de infraestrutura Jerry Comper, para fazer a cobrança por uma solução. Na câmara de vereadores de Meleiro, também já houve movimentação neste sentido. Na verdade, o problema existe, é antigo e do conhecimento do atual governo. A resposta, seria resolver e não enrolar, como outros fizeram.d