Geral Perigo dentro de casa: tempo excessivo de crianças em redes sociais; uma exposição que os pais precisam estar atentos

Perigo dentro de casa: tempo excessivo de crianças em redes sociais; uma exposição que os pais precisam estar atentos

24/01/2023 - 13h01

 A psicóloga da rede municipal de Saúde de Araranguá, Fabiana Pereira, fez um alerta aos pais em relação as redes sociais. Fabiana alertou que os pais precisam impor limites e saber por onde seus filhos estão navegando. Defendeu a limitação de tempo de acesso às redes sociais e falou sobre os perigos que crianças e adolescentes correm todos os dias.

Absurdo

Segundo a profissional de saúde, pacientes chegam para tratamento com dificuldades até mesmo para falar e precisam ser lavados para tratamento com fonoaudiólogo. Segundo Fabiana, tal situação se deve ao fato de os adolescentes não falarem, apenas digitarem em seus celulares ou computadores. Outro fator destacado pela Psicóloga, é a questão da escrita, que fica deturpada, devido a uma linguagem própria desenvolvida a partir das redes sociais e que nada tem a ver com o português.

Pais

O problema é que muitos pais estão no mesmo caminho dos filhos e assim também não percebem o mal que está acontecendo. Fabiana Pereira conclamou a sociedade a refletir sobre a situação e sobre a falta de interatividade das pessoas, de um modo geral. “As pessoas falam e não olham nos olhos umas das outras, não têm tempo para mais nada e vivem cada um em sua bolha”, alertou.

Desafios

Nas redes sociais, adolescentes têm sido vítimas de influencers, que por muitas vezes promovem desafios que leva à morte. Para a psicóloga, os pais precisam sim, intervir na privacidade de seus filhos, para impedir que eles sejam futuras vítimas das redes sociais, que se bem utilizadas, podem ser aproveitadas até mesmo para a educação.

Novidades

Com aulas retornando no dia 9 de fevereiro na rede municipal de Araranguá, a secretária de Educação, Mariluci Bilck, coordena os últimos preparativos. Segundo a secretária, de 2 a 8 de fevereiro, antes do início efetivo das aulas, haverá o planejamento inicial, com a participação de palestrantes de renome nacional.

Matrículas

As matrículas na rede municipal continuam com alta procura, lotando a secretaria em alguns instantes, com muita procura pelas creches. A secretária tem ainda alguns projetos que desenvolverá este ano, mas ainda terá uma reunião com o prefeito Cesar na próxima sexta-feira, quando tudo será definido.

Estrutura

Na rede municipal de ensino, são 14 CEI’s municipais, 11 CEI’s conveniados, cinco escolas básicas até o 9° ano, duas escolas de ensino fundamental I, até o 5° ano, cinco escolas municipais e seis pré-escolas.

Estadual

Na rede estadual de ensino o trabalho de volta as aulas também já começou. Diretores e professores começam a encaminhar o retorno de seus alunos às aulas em fevereiro. Mas a educação regional continua sem uma coordenação. Com a entrada do governo de Jorginho Mello e de um novo comando na Educação estadual, espera-se para breve uma definição sobre quem vai coordenar a educação em nossa região.

Coletiva

Por falar em Jorginho Mello e seu governo, ele está chamando a imprensa para ume entrevista coletiva hoje às 14h. A coletiva será na sala de reuniões da secretaria da Fazenda na capital do Estado, no centro administrativo. O governador deve apresentar um diagnóstico das contas estaduais, que foi produzido pela secretaria de Estado da Fazenda e pelo Grupo Gestor de Governo, com base nas informações dos últimos 10 anos.

Detectou

Mas ontem, o governador já deu sinais de que a economia do Estado não está tão bem assim, como se pensava. Jorginho Mello afirmou que: “Detectamos um comportamento atípico durante e após a pandemia da Covid-19 e julgamos importante mostrar que estamos apropriados dos números e que precisaremos trabalhar em conjunto para enfrentar a nova realidade que se apresenta”. Seria o anúncio de vacas magras no governo do Estado?

Investimentos

Os investimentos feitos pelo governo anterior em nossa região devem continuar a preocupar prefeitos que receberam, licitaram e começaram obras. Não é difícil imaginar que se houver problemas financeiros, os investimentos em obras ficam para depois. As que já estão em andamento, até por força de contrato, devem ser mantidas, mas avanços e novas obras poderão ficar em segundo plano.

Faxinal

Uma das obras em andamento em nossa região é a Serra do Faxinal. A obra orçada em R$ 66 milhões é esperada por mais de três décadas. É um trecho de apenas 15 quilômetros que ligará a Serra Gaúcha ao Litoral Catarinense. Neste caso, o problema ainda não é dinheiro, mas a falta de uma licença ambiental para suprimir vegetação baixa em um ponto da obra. Mas ontem o prefeito de Praia Grande, Elisandro Machado, o Fanica, voltou a afirmar que a obra não vai paralisar.

Carnaval

No Balneário Arroio do Silva o prefeito Evandro Scaini e a secretária de turismo Itaionara Recco, continuam definindo a programação do carnaval. Este ano, não haverá o desfile da escola Unidos e o carnaval de rua deverá ser com bandas e blocos. Segundo o prefeito Evandro, até o início da próxima semana tudo estará definido.

Explicou

O diretor da FAMA, Maureci Rodrigues, explicou na tarde de ontem, como funciona a licença oferecida pelo órgão, para que pescadores possam adentrar com seus automóveis para pescar no mar, na área do Morro dos Conventos até a barra do Rio Araranguá. O que existe é um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Federal, em que a licença só pode ser concedida para a pesca. Na FAMA, o interessado apresenta sua carteira de pescador artesanal ou profissional e a FAMA cadastra o automóvel que terá acesso e que será usado pelo pescador.

Só para pesca

Segundo o diretor da FAMA, com a autorização em mãos, e com a carteira de pescador, é permitido o acesso à beira mar apenas para pescar. A licença não é válida para levar a família, o que caracteriza lazer, o que está proibido devido a ação do Ministério Público Federal.

Informações

Maureci disse ainda que a Policia Militar recebeu denúncias de que a área estava sendo usada para lazer com famílias passando o dia inteiro. A policia solicitou a FAMA informações sobre o que era permitido na licença concedida e a partir daí teria acontecido a fiscalização, reclamada por pescadores no último final de semana.

Preocupado

O problema é que se tal situação chegar aos ouvidos do Ministério Público Federal até mesmo a licença atual pode ser suspensa. Aí a emenda fica pior que o soneto e ninguém mais poderá pescar naquela área.