Política PT define Geraldo Passos pré-candidato a prefeito e a professora Karen do PSOL como vice e mapa eleitoral em Araranguá começa a tomar forma com quatro candidatos à prefeitura

PT define Geraldo Passos pré-candidato a prefeito e a professora Karen do PSOL como vice e mapa eleitoral em Araranguá começa a tomar forma com quatro candidatos à prefeitura

13/06/2024 - 10h23

O presidente do PT de Araranguá Ozair da Silva, o Banha, afirmou na manhã de hoje durante entrevista à Rádio Araranguá, que o servidor público federal Geraldo Passos será o candidato do partido à prefeitura nas próximas eleições municipais. Banha afirmou ainda, que o PSOL firmou compromisso em participar do projeto, apresentando a professora Karen como pré-candidata a vice de Geraldo.

Definição

A definição da coligação e da lista com os nomes dos pré-candidatos a vereador, deverá acontecer numa reunião marcada para o dia 23 de junho. O partido ainda tentou uma aproximação com o Solidariedade, mas o partido prefere manter a pré-candidatura de Alcir Marcos a prefeitura e não deve participar do projeto do PT.

Mapa

Com a definição do PT, o mapa eleitoral para a eleição em Araranguá começa a se definir com quatro candidaturas. PMDB e PSD, apresentam Cesar e Tano como pré-candidatos à reeleição. PL e PP apresentam Andreza Ribeiro pré-candidata à prefeita com Marcio Tubinho de vice. O PT com o pré-candidato a prefeito, Geraldo Passos e a professora Karen como vice, e o solidariedade com Alcir Marcos, ainda sem vice definido.

Moção de repúdio

A Câmara de Vereadores de Araranguá aprovou uma moção de repúdio ao Sr. Fabiano Blonski, Superintendente-Adjunto da Receita Federal do Brasil na 9ª Região Fiscal, pela portaria nº 686 de 29 de agosto de 2023 – alterada pela portaria nº 731 de 26 de dezembro de 2023 – que decidiu por suspender as atividades da Agência da Receita Federal do Brasil em Araranguá/SC, passando os atendimentos para o município de Florianópolis/SC, visando manter as atividades com atendimento presencial no local em que se encontra.

Assinaturas

A moção foi sugerida pelo vereador Douglas Michels, mas foi assinada por todos os vereadores, que tiveram assinaturas colhidas antes da sessão.

Aprovada

Na sessão de ontem foi aprovado o projeto de lei complementar que dispõe sobre a revisão do anexo 3 da tabela de condicionantes urbanos da lei 501\2024, zoneamento, uso e ocupação do solo em Araranguá. O vereador Pedro Paulo de Souza, lembrou se tratar de sua proposta anterior, de aumentar o número de andares por edificações em Araranguá. Depois de acordo com a administração municipal, o projeto passou pelo crivo do plano diretor para poder ser votado e aprovado na sessão de ontem.

Pedido de informações

De autoria do vereador Marcio Tubinho foi reprovado mais um pedido de informações. O vereador pediu as seguintes informações: – 1. Projetos e Planejamentos: a) Informar se há projetos elaborados ou em fase de elaboração para a recuperação ou manutenção da Rua Luiz Emídio Copetti. Caso positivo, anexar cópia dos projetos e os respectivos estudos técnicos. b) Detalhar os planos de intervenção previstos, incluindo pavimentação, reparos, e melhorias de infraestrutura (saneamento, drenagem, etc.). 2. Orçamento e Recursos: a) Informar o orçamento total previsto para as obras ou serviços planejados na Rua Luiz Emídio Copetti, discriminando as fontes de financiamento, incluindo recursos de emenda parlamentar e outros aportes. b) Anexar documentos que comprovem a destinação e alocação dos recursos financeiros para a execução dos projetos (emendas parlamentares, orçamentos aprovados, etc.). 3. Estimativa de Início e Prazos: a) Solicita-se o cronograma de execução das obras, com a estimativa de início e término, bem como os marcos intermediários das etapas previstas. b) Informar a previsão de licitação ou contratação de serviços para a execução dos projetos mencionados, se aplicável. 4. Responsáveis pelo Projeto: a) Identificar os responsáveis técnicos pela elaboração e execução dos projetos e planejamentos para a Rua Luiz Emídio Copetti.

Explicou

O vereador explicou que conseguiu uma emenda com o deputado José Milton Scheffer para a referida obra, mas que não tem informações sobre a situação. Disse que a verba já está nos cofres da prefeitura desde o dia 17 de novembro de 2023. Assim justificou o pedido de informações, que mesmo assim foi reprovado pelos vereadores de situação, que mais uma vez votaram contra.