Política MDB conversa com PL e se abre para o PP. Moradora diz que acabou mal cheiro na ETA do SAMAE e CIRETRAN de Araranguá não atende sem agendamento

MDB conversa com PL e se abre para o PP. Moradora diz que acabou mal cheiro na ETA do SAMAE e CIRETRAN de Araranguá não atende sem agendamento

22/01/2024 - 10h53

Sem cheiro

Depois dos investimentos feitos pelo SAMAE na estação de tratamento nos fundos da Câmara de Vereadores de Araranguá, moradores do entorno não sentiram mais o mal cheiro. É o caso da senhora Ana Maria Rafael, que afirmou na manhã de hoje não sentir mal cheiro. Ela relatou que havia colocado sua casa a venda devido ao problema, mas que com o investimento o mal cheiro não foi mais sentido.

Sem atenção

Durante a entrevista na manhã de hoje, ela fez questão de registrar que na administração anterior “clamaram”, diferentemente de pedir por providencias sem serem ouvidos. “Em determinada situação nos foi dito que eu sou engenheiro vocês não sabem nada”. Para Dona Ana, tudo mudou a partir de que Jairo Costa assumiu o SAMAE. A comissão de moradores foi chamada, foi explicado o que seria feito, o tempo que iria demorar e foi cumprido exatamente o que foi prometido.

Tem cheiro

Durante a entrevista, alguns moradores afirmaram que o mal cheiro diminuiu, mas que em alguns momentos, ainda persiste. Jairo Costa explicou que a obra ainda não terminou e que não vai medir esforços para zerar o problema.

MDB e PP

Primeiro foi o vereador Pedro Paulo de Souza do PSD, que numa sessão da câmara de vereadores de Araranguá surpreendeu a todos, afirmando ser favorável a uma aproximação do MDB com o PP, em prol da cidade. Em sua narrativa o vereador sugeriu que Cesar tivesse como vice o vereador Márcio Tubinho, o que diminuiria os custos da eleição. Claro que a afirmação não caiu bem no MDB e houve reações dentro do PSD, uma vez que o Tano é o atual vice, que deve ser mantido para as próximas eleições. Também houve reações no PL, que discutia com o PP uma coligação.

MDB e PL

Agora, outra situação inusitada acaba de acontecer, com o PL buscando uma aproximação com o MDB, o que poderia isolar o PP. A possibilidade foi discutida num encontro entre os dois partidos em Araranguá, inclusive com a presença do prefeito Cesar e do presidente do MDB Émerson Almeida. A intenção seria o PL se somar aos demais partidos que já estão na coligação com MDB e PSD, deixando em aberto uma participação na chapa proporcional.

Resistencia

Mas a posição de buscar alinhamento com o MDB, não é unanimidade no PL. Existem resistências e o partido, pelo menos neste momento, não viria inteiro. Seria necessário trabalhar a questão junto a alguns filiados, inclusive candidatos a vereador.

Água e vinho

Outro problema seria misturar água e vinho, ou seja, o PT já está no atual governo, e a convivência com o PL, seria inviável. Assim, se o PL entrar, o PT deve sair, mas quem, tomaria a decisão? O prefeito Cesar está numa sinuca de bico e precisa de tempo para discutir e pensar bem no caminho a seguir. PT e PL, é algo impensável no momento, devido ao cenário nacional.

Na câmara

Aceitar a vinda do PL, claro que significa descartar o PT, o que é possível. Mas a situação também se refletiria na Câmara, onde o PT tem Jair Anastácio, mas o PL, tem Luís da Farmácia. No caso hoje, ambos estão apoiando a administração. Luís da Farmácia passa pelo desconforto de o seu partido, o PL estar alinhado a oposição, porque até dias atrás, discutia uma aliança com o PP. No caso de acerto do PL com o MDB, Luís da farmácia ficaria mais tranquilo na busca de sua reeleição. Já o vereador Jair Anastácio, e o PT, teriam que rever seus posicionamentos, e a tendência seria buscar abrigo junto ao PP, mas teriam que mudar exatamente no ano da eleição municipal, o que pode incidir em desgaste político.

Imbróglio

Como se pode ver, não é tão simples assim a vinda do PL para a coligação com o MDB e precisa ser muto bem estudada. Fato concreto é que houve a aproximação e a abertura de uma possibilidade, mas não houve nenhuma decisão a respeito.

Sem adversário

Já existe quem vislumbre uma situação inusitada em Araranguá, onde não haveria candidato de oposição, e sim a candidatura única de Cesar e Tano, o que também é pouco provável. Claro que os candidatos a vereador dos partidos estão de olho nas movimentações políticas, porque algumas decisões podem impactar diretamente as suas campanhas eleitorais.

Aberto

Sobre a possibilidade de conversar com o PP, o presidente do MDB de Araranguá Emerson Almeida disse estar aberto. “Se o PP procurar o MDB para conversar será bem recebido, tudo em prol da cidade das avenidas”, afirmou. Quanto ao PT, Emerson deixou claro que não faz parte da administração e que a tendência, pelo que soube, é que tenha candidato a prefeito.

Não atende

Recebi durante o final de semana, reclamações sobre o CIRETRAN de Araranguá.  Conforme foi anunciado, o CIRETRAN passou a atender mediante agendamento, para organizar e otimizar o tempo de atendimento. Porém, ao anunciar a medida, o presidente do DETRAN, Kennedy Nunes, deixou claro que o atendimento presencial, poderia ser feito sem agendamento, desde que houvesse vaga entre um e outro atendimento feito através de agendamento, o que não está acontecendo.

Absurdo

Em Araranguá, se não agendar, não consegue, nem mesmo pegar um documento que está pronto na mesa de quem está no atendimento. Como o agendamento ainda é algo novo, os atendentes ficam parados, à espera do próximo atendimento agendado, e não atendem quem está no local e que não agendou, por mais simples que seja o atendimento buscado pelo cidadão. Tal situação, já vem provocando revolta em pessoas que buscam atendimento, sem que tenham agendado.