Política Prefeito Cesar em Brasília na busca da barra, vandalismo com furto no Paiquerê e protesto pela segurança marcado para sábado em Araranguá

Prefeito Cesar em Brasília na busca da barra, vandalismo com furto no Paiquerê e protesto pela segurança marcado para sábado em Araranguá

22/04/2024 - 14h49

O prefeito de Araranguá Cesar Cesa, o secretário de Planejamento Emerson Almeida e o secretário de Administração Roni da Silva viajam para Brasília amanhã. Na capital federal tratam da abertura e fixação da barra do Rio Araranguá, da obra de pavimentação das vias laterais da BR-101, leito antigo, entre outros assuntos.

Barra

Na questão da abertura da barra, levam na mala o argumento de que a obra é de extrema necessidade para evitar cheias, praticamente nos 15 municípios de nossa região. Também levam a comprovação de que somente a abertura feita pela prefeitura na última enchente, já ajudou consideravelmente a vazão das águas para o mar.

Perdemos

Na verdade, Araranguá perdeu um recurso no valor de R$ 60 milhões na segunda gestão do ex-prefeito Mariano Mazzuco Neto, que terminou aquele governo sem conseguir dar segmento ao convênio assinado pelo então presidente Lula. Sandro Maciel, que sucedeu a Mariano, resolveu mudar o local da abertura na barra, e o resultado é que o município, simplesmente, por displicência, ou por discordância em relação ao local da abertura, perdeu os recursos. Agora teremos que partir do zero. É só mais um mau exemplo de que quando somos contra, acabamos perdendo algum novo investimento. “Muda Araranguá”.

Antigo leito

Em relação ao antigo leito da BR-101, a CCR Via Costeira já tirou o corpo fora e não se responsabiliza sobre a pavimentação das vias laterais, onde, inclusive funcionam indústrias. O DNIT também tirou o corpo fora e o que se tem é uma emenda parlamentar que não foi liberada. Somente depois destas questões resolvidas é que o município aceita receber do DNIT o antigo trecho da BR-101, que vai se transformar numa ARA municipal.

Vandalismo

Moradores do Paiquerê se depararam com uma cena não tão comum em se tratando de vandalismo. Foi um ato de vandalismo com furto na passarela construída pela administração municipal, que permite a passagem segura de banhistas ou turistas no acesso ao mar. Várias tábuas do pavimento foram arrancadas e levadas embora, o que caracteriza o furto. Moradores lamentaram o ocorrido, uma vez que vinham usando a passarela com frequência para ir e vir da praia.

Vai reconstruir

Ontem mesmo a secretaria de Obras já anunciou que vai recuperar o estrago provocado pelo furto e que vai registrar um boletim de ocorrência para que o fato seja investigado e os culpados punidos.

Passeata

Na verdade, encontrar os responsáveis e punir é nosso principal problema. Não encontramos, e quando encontramos, não recebem a punição que mereciam ou que desejamos enquanto cidadãos. Fato concreto é situação dos empresários do setor de transportes de cargas de Araranguá. Mesmo depois da audiência em que receberam das policiais Civil e Militar a promessa de intensificar o policiamento e de investigação, nenhum passo a mais foi dado e os furtos continuam. Cansados de esperar, eles estão organizando uma manifestação pacífica para o próximo sábado. A intenção é reunir caminhões e máquinas agrícolas e fazer uma passeata pelo centro de Araranguá, pedindo mais segurança a seus negócios. Os empresários continuam reclamando que ao mesmo tempo em que a Policia Militar alega falta de efetivo e viaturas, eles têm sido visitados por policiais com viatura para fiscalizar seus alvarás.