Política Vereadores de Balneário Arroio do Silva pedem padronização dos táxis

Vereadores de Balneário Arroio do Silva pedem padronização dos táxis

05/04/2023 - 07h18

A realização do serviço de transporte individual, através dos táxis, foi tema de uma indicação na Câmara de Vereadores de Balneário Arroio do Silva. Os vereadores Vanderlei de Souza e Alan Almiro da Silva apresentaram uma indicação que pede a padronização dos veículos que trabalham no município. O tema gerou debate entre os parlamentares, que além da padronização cobraram a organização do serviço.

Segundo os autores da indicação, após a viagem a Brasília, os vereadores perceberam a necessidade de melhorar o serviço. “Tanto para segurança, porque quando a gente entra no táxi não sabe se o motorista é taxista ou se é uber. Então a ideia é dar um prazo para eles se adequarem, mas para melhorar o serviço”, disse Vanderlei de Souza, o Lei do Mas Azul.

Já o vereador Alan Almiro da Silva, o Alan da Ambulância, reforçou a necessidade de repensar todo o serviço. “Fazer um levantamento dos pontos, porque antigamente era dado muito ponto, que as vezes não tinha muito movimento, então aquele taxista acaba indo para outros pontos e acabava tendo uma confusão. Então essa padronização vem para ter essa organização”, falou Alan da Ambulância.

Segundo os vereadores, a ideia é fazer uma nova reunião com os profissionais para discutir o assunto.

Sem resposta

Outro ponto que chamou a atenção durante a sessão foi a informação de que a prefeitura não encaminhou resposta ao pedido de informação aprovado pela Câmara com relação a um ataque hacker nas contas do executivo. O autor do pedido, vereador Clailton Oliveira, disse que ainda vai aguardar mais uma semana, mas se a resposta não vier irá procurar o Ministério Público. “Vou conversar com o presidente, para ver se tem um posicionamento mais claro do executivo, até para a gente saber qual foi o valor que foi retirado e qual pasta foi. A população merece esse tipo de informação. Vamos aguardar até a próxima sessão, senão vamos procurar as autoridades cabíveis”, disse o vereador.